Carreira

Que tipo de líder você gostaria de ser?

Estilos de liderança não funcionam de maneira igual para todas as pessoas. Na verdade, há muitos tipos diferentes de líderes, todos com forças e fraquezas diversas. Apesar do número variado de estilos, a questão fundamental não é que tipo de líder você é, mas que tipo de líder você quer se tornar. Com isso em mente, é possível direcionar seus pontos fortes para atingir o objetivo.

LEIA MAIS: 3 sinais de que você está se tornando um verdadeiro CEO

Diferentes conjuntos de habilidades de liderança configuram perfis diferentes – reativo ou estratégico, cada um com suas forças e eficiências. Uma vez que você tenha identificado em que perfil está no momento, é possível construir estratégias para mover-se na direção desejada.

  • Liderança reativa

    Uma preocupação comum de alguns líderes é que eles estão sempre reagindo às situações, nunca avançando ou realizando um trabalho estratégico. Isso acontece porque essas pessoas estão liderando com base em uma mentalidade reativa, frequentemente caindo em um dos três tipos a seguir.

  • 1) Controladores: “Se eu não sou perfeito, eu não sou bom o suficiente”

    Os líderes controladores acreditam na perfeição, o que costuma levar a um controle extremo e esmagador para garantir que eles e seus times sejam perfeitos. Um controlador acredita:

    -em controle, e não em delegar tarefas;
    -que qualquer coisa menos do que perfeita é inaceitável;
    -que vencer é uma necessidade e falhar não é uma opção;
    -em estabelecer padrões inatingíveis e impraticáveis, resultando em um time esgotado.

    Ao mesmo tempo em que controladores podem prejudicar seus relacionamentos, eles têm muitas qualidades, incluindo a habilidade de alcançar resultados no curto prazo, a disposição de tomar decisões arriscadas e a confiança de expressar opiniões mesmo que controversas. Para se tornarem mais eficientes, os líderes controladores devem se livrar do medo de falhar.

  • Protetores: “Se eu não estiver certo, eu não sou bom o suficiente”

    Os protetores tendem a ser distantes, focados em proteger sua empresa. Frequentemente, têm a crença inconsciente de que, para estarem certos, têm de apontar falhas dos outros. Outros traços incluem:

    -fazer perguntas críticas, não construtivas;
    -parecer desinteressado ou insensível;
    -não ser receptivo a feedbacks;
    -não seguir em frente sem saber o que está “certo”.

    Dito isso, temos que reconhecer os talentos dos líderes protetores, como a habilidade de analisar objetivamente uma situação, importar-se profundamente com sua empresa e carregar grande sabedoria, pois observam e exploram antes de agir.
    Para os protetores, um grande obstáculo é transformar sua abordagem de liderança de pensamento e questionamento exageradamente críticos em uma que ofereça feedbacks construtivos, ajudando os outros a encontrarem suas próprias respostas.

  • 3) Os que precisam agradar: “Se não gostarem de mim, eu não sou bom o suficiente”

    Os líderes que fazem questão de agradar não querem grandes novidades, querem manter a paz. Com essa necessidade de agradar, eles:

    -sempre buscam feedback antes de agir;
    -não são assertivos, mas tendem a ser passivamente agressivos;
    -não tomam decisões, frequentemente abdicando – e não delegando – essa responsabilidade a outros;
    -têm dificuldade para serem vistos como líderes.

    Apesar deste tipo de líder ter seus defeitos, seus traços positivos frequentemente incluem ser muito confiável, criar harmonia entre as pessoas e ter boas habilidades como ouvinte. Para eles, é importante encontrar maneiras de ser mais direto em seu estilo de comunicação e abrir mão de agradar a todos, ajudando a criar um time mais eficiente.

  • Liderança estratégica

    Por outro lado, em vez de ser reativo, um líder pode ser estratégico. Há dois estilos de liderança estratégica que são eficientes ao construir equipes produtivas e felizes: os relatores e os conquistadores.

  • 1) Relatores

    Os relatores focam em crescimento e sustentabilidade para os integrantes do seu time individualmente. Tendem a ser carismáticos, focados em desenvolvimento e coaching e comprometidos a ter relacionamentos fortes. Estão dispostos a usar a si mesmos como exemplos, mostrando à equipe como ser vulnerável para incrementar suas habilidades e atingir objetivos específicos.

  • 2) Conquistadores

    Parecidos com os reativos em conjunto de habilidades, os líderes conquistadores focam em crescimento e sustentabilidade para o bem de sua empresa. Ainda que priorizem o crescimento individual para os integrantes da sua equipe, isto acontece para suporte ao objetivo final.

  • Tornando-se o líder que você quer ser

    Se você se identificou com um dos tipos de líderes reativos, esta pode ser uma boa notícia, desde que você tenha ciência das suas forças e fraquezas. Para avançar, é preciso adaptar alguns pensamento para criar mudanças pequenas e graduais no sentido de usar os pontos fortes proativamente.

    Entre os passos necessários para passar de um líder reativo a um estratégico está a vulnerabilidade – é preciso trabalhar nela, afinal você estará se abrindo para críticas, ao mesmo tempo em que estará saindo de sua zona de conforto. Este exercício o ajudará a focar no uso de suas forças de uma maneira mais estratégica e proativa.

    Outro ponto importante é reconhecer que líderes são apenas isso: líderes. No entanto, você provavelmente chegou a um cargo de liderança por meio do conhecimento que mostrou previamente. Portanto, é preciso reformular o pensamento, tornando-se um líder curioso e disposto a aprender, mais do que um especialista em sua área de trabalho.

    Cada tipo de líder – seja ele reativo ou estratégico – tem seus pontos fortes. O truque é aprender como usá-los para se mover em direção a uma liderança eficiente. Foque em melhorar seu estilo com suas forças – e não com seus medos. Todos temos uma tendência a acreditar que estamos em um espaço positivo e evitamos admitir que podemos ser líderes reativos. Mas aceitação e reconhecimento, tanto das características positivas quanto das negativas, são os primeiros passos para se tornar um grande líder.

Liderança reativa

Uma preocupação comum de alguns líderes é que eles estão sempre reagindo às situações, nunca avançando ou realizando um trabalho estratégico. Isso acontece porque essas pessoas estão liderando com base em uma mentalidade reativa, frequentemente caindo em um dos três tipos a seguir.

Comentários
Topo