Fotos

Os números colossais do Cirque du Soleil

O Cirque du Soleil, a mais famosa e luxuosa companhia circense do mundo, volta amanhã (5) ao Brasil, depois de quatro anos, com a turnê do espetáculo “Amaluna”.

VEJA MAIS: Cirque du Soleil estreia em São Paulo no dia 5, com 100 mil ingressos já vendidos

A última passagem do maior circo do mundo pelo Brasil foi em 2013, na época com a apresentação de “Corteo”, que rodou por seis capitais. Antes disso, a trupe passou pelo país em 2006 (“Saltimbanco”), 2007 (“Alegria”), 2009 (“Quidam”) e 2011 (“Varekai”).

Em cartaz desde 2012, “Amaluna” tem um elenco de 50 artistas e mais de 130 figurinos. Considerado um tributo às mulheres, foi o primeiro da companhia composto por um elenco majoritariamente feminino. Estreou em Montreal (Canadá) em 2012 e, desde então, já passou por 30 cidades de 10 países.

LEIA TAMBÉM: 9 turnês imperdíveis nesta temporada

O espetáculo estreia amanhã na capital paulista, onde fica até 17 de dezembro. Os ingressos custam de R$ 125 a R$ 700 (com serviço VIP) e já estão esgotados para diversos setores e datas. Na sequência, a companhia segue para o Rio de Janeiro, onde inicia temporada no dia 28 de dezembro, no Parque Olímpico.

Veja, a seguir, 10 números colossais de um dos maiores grupos de entretenimento do mundo:

  • 1. US$ 1,36 bilhão

    É a fortuna de Guy Laliberté, cofundador e CEO da companhia, que ocupa o 1468º lugar na lista FORBES dos homens mais ricos do mundo.

  • 2. US$ 30 milhões

    É o valor total arrecadado pela turnê “Varekai”, a última a passar pelo Brasil. O espetáculo entrou em cartaz em 2002.

  • 3. 160 milhões de pessoas

    Essa é a quantidade total de pessoas que já assistiram a alguma apresentação do circo ao longo de sua história.

  • 4. 10 milhões de ingressos

    Segundo o fundador da companhia, apenas em 2010 foram vendidos mais de 10 milhões de ingressos para seus espetáculos.

  • 5. US$ 1,5 bilhão

    Em abril de 2015, o cofundador do Cirque du Soleil, Guy Laliberté, vendeu 90% da companhia por US$ 1,5 bilhão para um grupo de investidores liderado pelo fundo de private equity norte-americano TPG. Desde então, o circo é controlado por um consórcio formado pela empresa norte-americana e pelo grupo chinês Fosun, que arcou com quase a totalidade do dinheiro necessário para o fechamento do negócio. Guy continua como CEO.

  • 6. 4 milhões de espectadores

    Quantidade de pessoas que já assistiram ao novo espetáculo da companhia, “Amaluna”, que estreou em Montreal, em 2012.

  • 7. US$ 60 milhões/ ano

    Uma das superproduções mais admiradas do Cirque du Soleil pode ser apreciada em Las Vegas. “The Beatles Love” é uma homenagem à banda britânica e arrecada, por ano, cerca de US$ 60 milhões.

  • 8. 40 países

    O Cirque du Soleil é considerado o maior grupo teatral do mundo, com cerca de 4 mil funcionários, incluindo 1.300 artistas de 50 países. As turnês da companhia já passaram por cerca de 400 cidades de 40 países, nos seis continentes.

  • 9. US$ 157,3 milhões

    Em 2013, o espetáculo “Michael Jackson: The Immortal World Tour”, em homenagem ao rei do pop, arrecadou US$ 157,3 milhões. Foram 1,42 milhão de ingressos vendidos para 205 shows.

  • 10. US$ 600 mil

    Essa foi a quantia paga pela companhia para o ex-funcionário Matthew Cusick, em 2004. O acrobata foi demitido depois de ter contraído o vírus da AIDS. Segundo Cusick, a empresa afirmou que ele era um risco tanto para os colegas quanto para o público. O Cirque du Soleil declarou que se arrependeu da demissão e que não tinha, na época, informações suficientes sobre o HIV e os modos de transmissão da doença.

  • 11. US$ 1 milhão

    Foi o valor do contrato que o governo do Canadá assinou com os então artistas de rua Guy Laliberté e Gilles Ste-Croisa, em 1984, para o desenvolvimento de uma celebração para o aniversário de 450 anos do país. Criou-se, assim, o Cirque du Soleil.

1. US$ 1,36 bilhão

É a fortuna de Guy Laliberté, cofundador e CEO da companhia, que ocupa o 1468º lugar na lista FORBES dos homens mais ricos do mundo.

Comentários
Topo