Fotos

3 fortes tendências de marketing para 2018

O conhecimento de certas tendências pode ser crucial para alcançar o sucesso. Pessoas que trabalham com marketing, especificamente, devem ter certas atitudes em mente para crescer no mundo corporativo, fazer grandes mudanças e alcançar êxito no próximo ano.

LEIA MAIS: 6 tendências de SEO que vão influenciar o marketing de conteúdo

Saber que o consumidor dos dias de hoje está mais preocupado com o storytelling que você constrói em vez de focar apenas no produto em si, por exemplo, é essencial para ser bem-sucedido no negócios.

Veja 3 importantes tendências de marketing para 2018:

  • 1. Coloque o propósito da marca no centro da sua estratégia de negócios

    Responsabilidade social corporativa e marketing de causa (em que a campanha promocional da empresa mira o lucro sem esquecer de melhorar algum aspecto da sociedade) são iniciativas que levaram os comerciantes do passado a repensarem suas atividades centrais de marketing e seus atos de cidadania corporativa. Atualmente, essas duas ideias migraram para a noção de propósito da marca. Com isso, a organização identifica uma missão ambiciosa amarrada com o que pode oferecer no dia a dia. Também serve para misturar estrategicamente os negócios e marcas de maneira a criar experiências focadas em tornar, de alguma maneira, o amanhã melhor do que o hoje.

    Comerciantes bem-sucedidos vão colocar, no próximo ano, o propósito da marca no centro do negócio e da estratégia, de forma a utilizá-lo como uma alavanca de crescimento com públicos internos e externos.

  • 2. Focar no engajamento

    Engajamento emocional está próximo do engajamento racional. O último é baseado no estímulo da mente, enquanto o primeiro foca no estímulo do que se sente. Atualmente, em tempos de experiência de marca, parece que o engajamento emocional está provando ter cada vez mais dificuldade de alcançar bons resultados e narrativas eficazes – e o marketing digital está no centro de todo esse movimento.

    Os comerciantes atuais estão sendo encarregados de interações mais trabalhadas com os consumidores em vez de simples transações. Para fazer isso, eles precisam não apenas guiar a jornada do cliente com a venda, mas pensar no que irá atraí-lo. Essa atração precisa ser traduzida na habilidade de transformar o storytelling em uma competência vital de negócios que carrega o porquê e o para quem é a marca e ainda traduzir isso em experiências que criem conexões emocionais duradouras. Esse tipo de pensamento irá, sem dúvidas, ajudar a diferenciar a sua empresa e será um avanço competitivo em 2018.

  • 3. Lembre-se que os consumidores atualmente não compram coisas, mas compram histórias que ganham vida por meio de uma junção de criatividade e tecnologia

    As histórias se tornaram uma das maiores moedas no mundo dos negócios. Isso porque bens e serviços foram amplamente utilizados como mercadorias e os consumidores estão em busca de marcas em que acreditem, das quais se sintam parte e que façam declarações que ecoem no que eles são.

    No próximo ano, comerciantes inteligentes vão utilizar a estratégia de misturar criatividade e tecnologia para gerar e entregar histórias que criem conexões duradouras com os consumidores. Isso irá envolver insights potenciais com dados sobre ciência e arte ao lado da função do marketing em si. Utilizar o poder da tecnologia cognitiva para revelar narrativas que transmitam uma voz autêntica e emocionalmente engajada, assim como interações personalizadas e no melhor tempo, darão mais poder às empresas.

1. Coloque o propósito da marca no centro da sua estratégia de negócios

Responsabilidade social corporativa e marketing de causa (em que a campanha promocional da empresa mira o lucro sem esquecer de melhorar algum aspecto da sociedade) são iniciativas que levaram os comerciantes do passado a repensarem suas atividades centrais de marketing e seus atos de cidadania corporativa. Atualmente, essas duas ideias migraram para a noção de propósito da marca. Com isso, a organização identifica uma missão ambiciosa amarrada com o que pode oferecer no dia a dia. Também serve para misturar estrategicamente os negócios e marcas de maneira a criar experiências focadas em tornar, de alguma maneira, o amanhã melhor do que o hoje.

Comerciantes bem-sucedidos vão colocar, no próximo ano, o propósito da marca no centro do negócio e da estratégia, de forma a utilizá-lo como uma alavanca de crescimento com públicos internos e externos.

Comentários
Topo