Carreira

3 razões por que millennials não serão promovidos em 2018

Segundo uma pesquisa conduzida neste ano com 8.000 pessoas, millennials ao redor do mundo estão cada vez mais ansiosos em relação à estabilidade econômica e social. A popular prática de mudar de trabalho a cada dois ou três anos começou a perder seu apelo, e jovens funcionários estão, na verdade, em busca de preparação para permanecerem em seus trabalhos.

LEIA MAIS: 3 melhores cidades norte-americanas para millennials se estabelecerem definitivamente

No entanto, essa tendência rumo à estabilidade não impediu millennials de buscarem mobilidade na carreira. Enquanto 17% esperam uma promoção anual, 40% expressaram o desejo de trabalharem em um cargo de liderança.

Apesar de muitos funcionários afirmarem que acreditam que seus desempenhos irão ser recompensados, existe a possibilidade de que tenham uma surpresa desagradável quando não conseguirem a promoção no final do ano. E a explicação para isso é simples.

Veja na galeria de fotos abaixo 3 motivos por que os millennials não vão conseguir uma promoção em 2018 e uma dica sobre o que fazer:

  • 1. Eles são insubstituíveis

    Sempre que funcionários são promovidos, alguém precisa preencher a posição que ficará vaga. No entanto, encontrar substitutos qualificados tem sido algo cada vez mais difícil.

    Pesquisas indicam que 80% das empresas não conseguem achar candidatos qualificados, e 13% das pessoas que responderam à pesquisa afirmaram que esse era o maior e mais urgente desafio. Logo, apesar da pessoa demonstrar a habilidade de assumir mais responsabilidades, a empresa não consegue encontrar uma pessoa adequada para substituí-la.

    Obviamente, existem muitas soluções criativas para esse problema. Tudo depende da dinâmica da sua empresa, indústria e posição atual. Você poderia tomar a iniciativa e procurar um substituto adequado, pedir um aumento ou manter suas responsabilidades atuais além daquelas que gostaria de assumir.

  • 2. As estruturas corporativas mudaram

    Como os dados se tornaram cada vez mais predominantes, acessíveis e úteis no ambiente de trabalho, a habilidade de usar isso para tomar rápidas decisões se tornou mais importante. Uma maneira para empresas conseguirem essa rápida tomada de decisões se baseia em acabar com as rígidas hierarquias de gestão e substituí-las por redes de equipes pequenas e que se organizem sozinhas.

    Isso é conhecido como estrutura organizacional flat e o conceito é o de que ela garante a autonomia e produtividade de equipes e indivíduos. O problema para millennials, no entanto, é como conseguirão ser promovidos em uma organização que não possui posições de gestão.

    A escola de negócios Kellogg School Of Management sugere que, quando uma organização flat cresce rapidamente (como uma nova startup de tecnologia, por exemplo), as oportunidades de crescimento na carreira são altas. Mas, se você entrar em uma empresa dessas tarde demais, provavelmente, ficará em um cargo de nível iniciante para sempre, pois posições de gerência estarão preenchidas, e as oportunidades para avanços na carreira serão poucas e distantes.

    Portanto, é importante que millennials definam o que querem de suas carreiras desde cedo. Se você valoriza recompensas financeiras e status acima de liberdade e autonomia, uma organização flat irá deixá-lo insatisfeito.

  • 3. Falta de habilidades de liderança cruciais

    Empatia é frequentemente uma qualidade essencial de liderança. No entanto, estudos de psicologia sugerem que millennials exibiem níveis significativamente mais baixos dessa característica quando comparados com as gerações anteriores, e isso pode fazer com que os gerentes relutem em promovê-los para posições de liderança.

    O índice Davis Interpersonal Reactivity, que mede quantas pessoas empáticas se manifestam em diferentes situações, fez um estudo com 13.700 estudantes universitários de 1979 a 2009. Ele revelou que houve uma diminuição de 48% na preocupação com a empatia entre jovens ao longo dos últimos 40 anos.

    Enquanto é claramente errado sugerir que millennials sejam desprovidos de empatia, essas descobertas indicam que jovens e, portanto, funcionários jovens, valorizam menos as perspectivas de outras pessoas do que gerações mais velhas e que são menos adeptos a construir conexões significativas com colegas de trabalho. Para combater esse estigma, você precisa se tornar alguém com quem as pessoas se identifiquem e demonstrar que se preocupa com os outros.

  • Dica

    Ninguém gosta de ficar estagnado no trabalho, especialmente se conquistas profissionais são um aspecto crucial de sua identidade. Mas, às vezes, os obstáculos que prejudicam sua carreira estão além de seu controle.

    Os millennials precisam entender que operam em um ambiente de habilidades escassas, em que estruturas de negócios modernos não são necessariamente favoráveis para a mobilidade de carreira e que certos traços de personalidade são tão importantes em posições de gerência quanto competência e profissionalismo.

    Entender a dinâmica de sua indústria, analisar a construção de sua empresa e demonstrar traços de liderança vão ajudar a mapear a trajetória da sua carreira com um grau de certeza maior.

1. Eles são insubstituíveis

Sempre que funcionários são promovidos, alguém precisa preencher a posição que ficará vaga. No entanto, encontrar substitutos qualificados tem sido algo cada vez mais difícil.

Pesquisas indicam que 80% das empresas não conseguem achar candidatos qualificados, e 13% das pessoas que responderam à pesquisa afirmaram que esse era o maior e mais urgente desafio. Logo, apesar da pessoa demonstrar a habilidade de assumir mais responsabilidades, a empresa não consegue encontrar uma pessoa adequada para substituí-la.

Obviamente, existem muitas soluções criativas para esse problema. Tudo depende da dinâmica da sua empresa, indústria e posição atual. Você poderia tomar a iniciativa e procurar um substituto adequado, pedir um aumento ou manter suas responsabilidades atuais além daquelas que gostaria de assumir.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).

Comentários
Topo