Carreira

5 maneiras de impedir que seu chefe controle você

Segundo o relatório 2017 State of the American Workplace, do Instituto Gallup, 60% dos funcionários afirmam não acreditar que tenham oportunidade de fazer o que sabem todos os dias no trabalho. Infelizmente, uma explicação comum para isso é que seus chefes estão ocupados demais na busca pela mesma coisa.

LEIA MAIS: Quando dizer não a um chefe sem noção

Em um estudo sobre liderança executiva, com 2.700 líderes, 67% disseram ter batalhado para deixar os cargos anteriores. Como líderes que cresceram em organizações, eles têm uma forte tendência de levar com eles a forma de trabalho que os ajudou a serem bem-sucedidos.

Se sentir que o seu chefe está mais envolvido na sua rotina profissional do que você gostaria, saiba que, certamente, este não é o único caso. Mas o fato da prática ser uma coisa comum não significa que é preciso aceitar. Seja o CEO ou um supervisor, será melhor para ambos que cada um cresça por meio de suas próprias tarefas, e não interferindo na de outras pessoas.

VEJA TAMBÉM: 3 dicas para ser bem-sucedido no trabalho quando seu chefe está contra você

Apesar de a ideia de confrontar o chefe parecer intimidadora, os resultados podem ser mais promissores do que imaginamos. Ao se considerar que a maioria dos líderes, especialmente os superiores nas organizações, não conseguem um bom feedback dos funcionários que lideram, pode ser revigorante ter alguém que se voluntarie para isso. É possível que existam inúmeras explicações para o comportamento do seu chefe.

Veja, na galeria de fotos abaixo, 5 dicas para ajudar seu chefe a fazer o trabalho dele e deixar que você faça o seu:

  • 1. Esclareça suas expectativas

    Você não deve partir do pressuposto que seu chefe tem consciência do quão envolvido está no seu trabalho. Primeiro, tente alinhar as expectativas. Peça para seu chefe compartilhar que contribuições ele espera de você e qual ele considera o alcance do seu trabalho. Se a resposta dele for de encontro à sua visão, você saberá que ele não tem consciência do excesso de envolvimento dele. No entanto, se a resposta sugerir que o seu cargo é algo mais limitado do que você acredita, o que justificará o nível de envolvimento dele, será preciso começar uma conversa sobre o que realmente engloba as suas funções.

    Esse tipo de diálogo também possibilita que você compartilhe suas expectativas. Deixe seu chefe saber como o envolvimento dele faz você se sentir. Quando ambos concordarem sobre quais são suas funções, discuta exemplos específicos em que ele esteve excessivamente envolvido e porque sentiu que a tarefa era sua. Se você não estiver alinhado com tudo no que consiste seu trabalho, compartilhe o que sente e o quanto isso impede o desenvolvimento de todo o seu potencial.

  • 2. Pergunte se você tem deixado a desejar

    O envolvimento excessivo do seu chefe no seu trabalho pode ser uma forma de abafar o feedback, por mais sufocante que possa parecer. Pergunte se existe algo na maneira como você desempenha o seu papel que ele considere inadequado. Se o seu chefe entrar no “modo tranquilizador” e disser que você faz um ótimo trabalho, isso permitirá que você compartilhe um exemplo que justifique sua pergunta.

    Por outro lado, se o seu chefe indicar que está desapontado com o seu desempenho, converse sobre o assunto. Deixe ele saber que você quer se sobressair no trabalho. Peça para o seu chefe dar um feedback quando o seu trabalho não corresponder às expectativas, em vez de se envolver e fazer a tarefa para você. Desapontado ou não, talvez ele não perceba o quão invasiva é a ajuda dele.

  • 3. Aponte as consequências não intencionais

    O envolvimento exagerado do seu chefe tem consequências muito maiores do que ele consegue perceber. Faz ambos se verem de maneira ruim. Indiferente do objetivo por trás disso, o envolvimento excessivo do chefe com o seu trabalho não é uma solução legítima. Isso sugere que ele prefere fazer o seu trabalho, em vez do dele mesmo, e, além disso, que ele não confia em você. Esse comprometimento gera um efeito cascata, que faz você se envolver excessivamente com uma tarefa abaixo do seu nível. Apesar de a intenção parecer boa, como tentar ser prestativo, demonstrar um valor tangível, colaborar e ajudar, as consequências não intencionais ultrapassam qualquer ajuda que ele ofereça.

  • 4. Encontre soluções alternativas com ele

    Ajude o seu chefe a entender até onde vai o envolvimento dele. Pode ser que ele goste do seu trabalho mais do que gosta do próprio, especialmente se costumava ser a área dele. Talvez também pense que é melhor nisso do que você e até que é mais inteligente. Dessa forma, pode temer que seu trabalho prejudique sua imagem. Ele quer se sentir requisitado como chefe, então, envolve-se para parecer útil para os que lidera. Seja qual for sua necessidade, ela tem fundamento. No entanto, tentar supri-la ao se envolver intensamente no seu cargo não é uma maneira estratégica de resolver o problema.

    Existe uma maneira melhor de se envolver. O seu chefe precisa, por exemplo, ser mantido informado. Além disso, ele pode oferecer um conhecimento extra para consolidar resultados ou simplesmente utilizar as habilidades que tem e não utiliza tanto para ajudá-lo. Negocie com o seu chefe para encontrar um grau de envolvimento mutuamente satisfatório e razoável, que atenda às necessidades de ambos.

  • 5. Não espere

    Deixar ressentimentos acumularem pode ser perigoso. Quanto mais você esperar, mais propenso estará para começar a inventar razões para explicar seu comportamento arredio. Não parta do pressuposto que seu chefe está ciente do que você faz. Faça um favor para ambos ao ajudá-lo a recuperar seu próprio trabalho e permitir que você prospere no seu.

1. Esclareça suas expectativas

Você não deve partir do pressuposto que seu chefe tem consciência do quão envolvido está no seu trabalho. Primeiro, tente alinhar as expectativas. Peça para seu chefe compartilhar que contribuições ele espera de você e qual ele considera o alcance do seu trabalho. Se a resposta dele for de encontro à sua visão, você saberá que ele não tem consciência do excesso de envolvimento dele. No entanto, se a resposta sugerir que o seu cargo é algo mais limitado do que você acredita, o que justificará o nível de envolvimento dele, será preciso começar uma conversa sobre o que realmente engloba as suas funções.

Esse tipo de diálogo também possibilita que você compartilhe suas expectativas. Deixe seu chefe saber como o envolvimento dele faz você se sentir. Quando ambos concordarem sobre quais são suas funções, discuta exemplos específicos em que ele esteve excessivamente envolvido e porque sentiu que a tarefa era sua. Se você não estiver alinhado com tudo no que consiste seu trabalho, compartilhe o que sente e o quanto isso impede o desenvolvimento de todo o seu potencial.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).

Comentários
Topo