Fotos

5 dicas para planejar uma viagem de última hora

Viagens inesperadas são comuns, seja para negócios ou razões pessoais, mas, quanto mais curto o prazo para viabilizá-las, mais altos os preços e as taxas. Pode parecer que não há opção, mas algumas dicas podem ajudar a economizar ao organizar uma viagem de última hora.

LEIA MAIS: 10 dicas do Instagram para tornar sua viagem mais fácil

Apesar de ser melhor reservar voos e hotéis antecipadamente, também é possível controlar os gastos nessa situação. Será necessário um pouco mais de pesquisa, mas com milhas, sites e aplicativos certos, além de um pouco de flexibilidade, isso é possível.

Veja, na galeria de fotos, 5 dicas para planejar uma viagem de última hora:

  • 1) Evite taxas de reserva
    Usar milhas ou bônus para reservar um voo é, na maioria das vezes, melhor do que pagar em dinheiro. Infelizmente, algumas companhias aéreas, como a American Airlines e a United Airlines, cobram uma taxa de US$ 75 para viagens reservadas em um prazo menor do que 21 dias da data de partida.
    Por isso, se a passagem for barata, compensa mais pagar esse valor e deixar para usar seus pontos depois, em viagens mais caras.

    Muitas outras linhas aéreas internacionais, como Aeromexico e Singapore Airlines, não cobram tarifas de reservas.
    Algumas empresas costumam oferecer um número maior de assentos com bônus alguns dias antes da partida, depois que a maioria dos passageiros já pagou por seus bilhetes. Fique de olho nesse recurso antes de colocar a mão no bolso.

  • 2) Pesquise preços de passagens em mais de um site
    Hoje, as empresas aéreas preferem manter os melhores preços nos próprios sites em vez de colocá-los em portais de turismo, mas isso não significa que você não pode encontrar uma boa promoção em um deles.
    A plataforma Momondo é, provavelmente, a forma mais rápida de encontrar voos de última hora por um bom preço, pois ela compara os valores diretamente dos sites das companhias aéreas e de sites especializados em segundos. Na verdade, ela não é mais lenta do que o Google Flights, que também pode ser uma boa alternativa.

    Os voos que saem cedo ou chegam tarde geralmente têm mais desconto. Se você tem uma agenda flexível, essa pode ser a melhor forma de economizar e ainda viajar nas datas desejadas.
    Ainda assim, verifique os horários de escala. Muitas vezes, por um valor apenas um pouco mais alto, você pode fazer o mesmo trajeto sem passar um dia inteiro no aeroporto porque escolheu um voo que partia às 4 horas da manhã para economizar US$ 75.

    Dica bônus: não deixe de pesquisar aeroportos próximos para encontrar preços mais baixos, apesar de os grandes aeroportos terem a reputação de passagens com valores mais em conta.

  • 3) Viaje durante a semana
    A reserva de um voo com apenas 48 horas de antecedência pode custar até o dobro. Às vezes, é preciso tomar algumas ações extras se você tem uma viagem que surge no último momento e é inadiável.

    Se possível, tente prorrogar as datas para o meio da semana, quando a maioria das pessoas que viajam a trabalho já está em seus destinos. Se você tiver alguma flexibilidade, tente voar nesses dias e reservar sua passagem o mais rápido possível.
    Nesses casos, a diferença de apenas um dia pode significar uma grande diferença.

    Não deixe de verificar as promoções de última hora nos sites das companhias também. Como um assento vazio não traz lucro, elas oferecem descontos em rotas menos populares para lotar o avião e, até mesmo, atrair pessoas para novas rotas.

  • 4) Procure por promoções de hotéis
    Em vez de já reservar um quarto ao entrar no site de um hotel, procure por promoções. Você também pode usar sites como o Trivago, que compara os preços de hotéis, e o Expedia, que sempre oferece descontos.

    Se você prefere pagar com pontos, é necessário fazer uma reserva diretamente no hotel. Alguns programas de fidelidade, como do Hilton, permitem que você divida os pontos com amigos ou familiares se o quarto for compartilhado. E, se antes era necessário completar com dinheiro quando o total de pontos não era suficiente, hoje já é possível, em alguns lugares, fazer a reserva mesmo assim.

  • 5) Esteja aberto ao inesperado
    Você encontrará os melhores acordos de última hora fora de temporada, quando o destino não for muito específico e quando não houver a necessidade de voar.

    Se você já tentou toda essas dicas para encontrar passagens acessíveis, considere dirigir ou ir de trem até o seu destino. É possível chegar tão rápido quanto de avião e ainda economizar.

    Quando você não tem um destino definido, é possível encontrar promoções inesperadas ao se inscrever em newsletters de companhias aéreas, cruzeiros, hotéis e sites de turismo.

1) Evite taxas de reserva
Usar milhas ou bônus para reservar um voo é, na maioria das vezes, melhor do que pagar em dinheiro. Infelizmente, algumas companhias aéreas, como a American Airlines e a United Airlines, cobram uma taxa de US$ 75 para viagens reservadas em um prazo menor do que 21 dias da data de partida.
Por isso, se a passagem for barata, compensa mais pagar esse valor e deixar para usar seus pontos depois, em viagens mais caras.

Muitas outras linhas aéreas internacionais, como Aeromexico e Singapore Airlines, não cobram tarifas de reservas.
Algumas empresas costumam oferecer um número maior de assentos com bônus alguns dias antes da partida, depois que a maioria dos passageiros já pagou por seus bilhetes. Fique de olho nesse recurso antes de colocar a mão no bolso.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br)

Comentários
Topo