10 melhores trens de luxo para viajar

Desacelere. Essa é a mensagem que temos ouvido bastante nos últimos tempos. Respire. Desconecte-se. Preste atenção. E ela pode ser uma das razões do recente renascimento dos trens de luxo. Atualmente, uma série de veículos, recentemente renovados e clássicos, remetem à época em que as viagens ferroviárias eram sinônimo de elegância.

LEIA MAIS: UNDER 30 de FORBES Brasil terá indicações online

Considere esse movimento o antídoto para a Amtrak, empresa estatal federal de transporte ferroviário de passageiros dos Estados Unidos, com seus assentos cada vez menores. Nas novas opções, verdadeiras carruagens, as pessoas se arrumam para o jantar, garçons atenciosos servem refeições com cinco pratos em louça chinesa e a roupa de cama é organizada.

Veja, na galeria de fotos a seguir, os 10 melhores trens de luxo para viajar:

  • 1) The Belmond Andean Explorer, Peru

    O Belmond Andean Explorer, primeiro trem de luxo onde é possível passar a noite da América do Sul, segue por uma das ferrovias mais altas do mundo. A jornada de uma ou duas noites inclui o Altiplano Andino, o Lago Titicaca e as Cavernas de Sumbay, com conexões em Cusco e Arequipa. As 24 cabines são confortáveis e estilosas, com tecidos feitos à mão e tons suaves de lã de alpaca.

  • 2) Train Suite Shiki Shima, Japão

    As jornadas de uma, duas ou três noites neste trem ultra-luxuoso levam os hóspedes a vivenciar a fundo a beleza do interior do leste do Japão. As cabines são suítes, decoradas com modernos móveis e materiais da cultura japonesa. O restaurante com toalhas de mesa brancas serve uma refinada culinária regional, o lounge e os carros de observação são cheios de janelas amplas e os funcionários atuam como mordomos e concierges.

  • 3) The Presidential Train, Portugal

    Construído em 1890 como o trem do Rei Dom Luis I, o Presidential viveu uma reencarnação há dois anos, quando um produtor de teatro investiu € 1 milhão em uma restauração que consumiu 24 meses. A iniciativa é sua carta de amor para Portugal. Nos dias de jornada pelo Vale do Douro, comida e vinho portugueses são especialmente importantes. Um chef Michelin diferente cozinha todos os finais de semana e a parada mais longa é em uma vinícola.

  • 4) The Maharajas’ Express, Índia

    O mais conhecido dos trens de luxo da Índia leva 88 hóspedes em uma odisséia de quatro ou oito dias pelos lugares mais fascinantes do condado, incluindo Jaipur, Varanasi, Goa e, é claro, o Taj Mahal. As cabines têm um design indiano clássico e dois vagões com restaurante, bar e lounge luxuosos. Mas existem diversas razões para desembarcar: o trem faz uma parada para ver partidas de polo em elefantes e rituais noturnos Aarti nas áreas de banho do Rio Ganges.

  • 5) The Venice Simplon-Orient-Express, Europa

    O histórico nome Orient-Express é sinônimo de “viagem de trem ultra-luxuosa”. Apesar de não ser o mesmo veículo, os sofisticados vagões Belmond, que vão de Londres a Paris e de Veneza a Istambul, serão aprimorados em março. As três novas Grand Suites terão banheiros privativos, chuveiros e interiores estilo art decó dos anos 1920, que refletem o espírito dessas cidades. Imagine couro em relevo no seu trajeto para Istambul, móveis elegantes em direção a Paris e vidros artesanais na ida a Veneza.

  • 6) The Blue Train, África do Sul

    Um ícone da África do Sul, o Blue Train leva hóspedes de Pretória à Cidade do Cabo há 70 anos. Na jornada, de cerca de 1.600 quilômetros, são 31 horas de prazer, com cabines espaçosas, serviço e cozinha cinco estrelas, um menu de vinhos digno de prêmio e mordomo à disposição 24 horas por dia. Esse é um local onde as pessoas ainda se arrumam para o jantar de terno e gravata. Apesar de o champanhe e do caviar não estarem inclusos no preço, estão disponíveis para quem quiser degustá-los. O Blue Train também oferece uma viagem de “safári ferroviário” com duração de 19 horas como parte do pacote que combina o trem com um dos alojamentos nas áreas de Grande Kruger e Sabi Sands.

  • 7) The Ghan, Austrália

    Desde 1929, o Ghan é visto como uma das melhores jornadas ferroviárias do mundo. Ao longo de quatro dias, viaja de Darwin, passando pelo famoso outback (o deserto australiano), para Adelaide. Faz diversas paradas durante o caminho para aventuras no Território do Norte, como caminhadas pelos canyons e passeios de camelo. A bordo, os passageiros experimentam refeições de especialidades locais artisticamente preparadas, como perca-gigante (barramundi, como chamam os australianos) e canguru, cerveja artesanal e alguns dos melhores vinhos do país. Hóspedes da classe platinum desfrutam de três refeições com cinco pratos diferentes por dia.

  • 8) The Canadian, VIA Rail, Canadá

    Ao longo de três dias, o Canadian segue por magníficas montanhas, pradarias e pelo Lake Country, na Columbia Britânica, entre Vancouver e Toronto. Durante o dia, os hóspedes fazem refeições e relaxam em vagões panorâmicos com tetos transparentes, a melhor forma de observar as belas paisagens.

  • 9) El Transcantábrico Gran Lujo, Espanha

    Outra alternativa que leva a uma viagem no tempo para a era dourada de jornadas ferroviárias em 1920, o El Transcantábrico Gran Lujo conta com vagões e cabines sociais que incorporam uma autêntica sensação de hotel cinco estrelas nos trilhos, mas com coisas essenciais do século 21, como banheiros privativos. A viagem de oito dias de Santiago de Compostela a San Sebastián é uma celebração da paisagem, gastronomia, cultura, entretenimento e relaxamento espanhóis.

  • 10) The Golden Eagle, Rússia e Mongólia

    A ferrovia transiberiana é fonte de inspiração para escritores aspirantes, fãs de Paul Theroux, e mochileiros, mas a típica abordagem da jornada não é luxuosa. Por isso, a clássica rota Trans-Siberian para Golden Eagle é tão atraente. A viagem de duas semanas atravessa mais de 10 mil quilômetros de Moscou a Vladivostok, incluindo um desvio pela costa do Lago Baikal a Ulaanbaatar, na Mongólia. Os destaques de luxo incluem uma visita privada ao Kremlin, uma taça de champanhe com um pé na Europa e o outro na Ásia, em Ecaterimburgo, e uma tradicional aula de culinária russa em Irkutsk, “a Paris da Sibéria”.

1) The Belmond Andean Explorer, Peru

O Belmond Andean Explorer, primeiro trem de luxo onde é possível passar a noite da América do Sul, segue por uma das ferrovias mais altas do mundo. A jornada de uma ou duas noites inclui o Altiplano Andino, o Lago Titicaca e as Cavernas de Sumbay, com conexões em Cusco e Arequipa. As 24 cabines são confortáveis e estilosas, com tecidos feitos à mão e tons suaves de lã de alpaca.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br)

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).