Luxo no ar: classe executiva começa a ter camas de casal

Boa notícia para os casais que prezam pelo conforto em suas viagens: há uma tendência crescente entre as companhias aéreas de instalar camas de casal em suas aeronaves.

VEJA TAMBÉM: Conheça um dos aviões mais luxuosos do mundo: Etihad Airways A380

No início, a ideia era utilizar o recurso para diferenciar ainda mais a primeira classe da classe executiva. Agora, porém, quase todas as companhias aéreas respeitáveis e especializadas em percursos longos têm assentos que reclinam e se tornam camas de solteiro completamente planas. O próximo passo, então, é melhorar ainda mais a experiência do consumidor com camas de casal.

A tendência começou em 2014, quando a Etihad Airways, companhia aérea de Abu Dhabi, revelou seu conceito revolucionário de ultra primeira classe, batizado de Residence. A empresa já tinha uma cabine de primeira classe, mas a novidade incluía um espaço adicional de três cômodos, com sala de estar, banheiro e quarto, na parte dianteira do superjumbo A380.

Na época, James Hogan, presidente e CEO da Etihad, disse que “esses novos espaços iriam elevar os produtos e serviços do voo para o nível mais alto já alcançado na aviação comercial e alterar, para sempre, as expectativas dos viajantes em termos de conforto e de luxo”.

Ele estava certo. Mas o problema de criar uma “experiência de hotel boutique de luxo nos céus” – os passageiros da Residence também têm um mordomo treinado pelo hotel Savoy, em Londres – era que ela estava disponível apenas para os super ricos. Interessados em voar na Residence teriam de pagar cerca de US$ 26 mil para duas pessoas voarem de Londres para Abu Dhabi em fevereiro.

LEIA: Qatar Airways oferece pratos de chefs renomados em voos

Porém, no ano passado as coisas começaram a mudar. A companhia aérea de Doha Qatar Airways anunciou que estava criando um novo produto de classe executiva, o Qsuite, em seus B777 – com camas de casal. Ou seja, de repente, uma dúzia de pessoas em um mesmo voo poderiam dormir em camas de casal, em vez das apenas duas da Etihad. Além disso, o serviço, por ser de classe executiva, era mais barato (cerca de US$ 19 mil para duas pessoas em fevereiro, ida e volta de Nova York a Doha).

Depois que a Qatar Airways aumentou as apostas contra a concorrente do Oriente Médio Etihad, o CEO do grupo, Al Baker, disse: “Com essa oferta inovadora, que ostenta a primeira cama de casal em uma classe executiva, nós estabelecemos um novo padrão para a indústria, que demonstra nosso comprometimento contínuo em oferecer a melhor experiência possível aos nossos passageiros”.

A Qatar Airways estava esperando receber sua primeira nova aeronave A350-1000, que também tem a Qsuite, no final do ano passado, mas a entrega foi prorrogada para este mês por causa da “complexa configuração de assentos”.

Segundo o site especializado “Australian Business Traveller”, haverá seis assentos pareados que se convertem em camas de casal, tanto no A350-1000 quanto nos B777. A companhia aérea também irá readaptar a Qsuite nos A350-900 existentes, que terão cinco camas de casal cada.

E MAIS: Primeiro voo no avião com suítes da Etihad Airways tem vendas esgotadas em quatro horas

O produto foi lançado no trajeto Doha-Londres, depois foi estendido para o trecho Doha-Paris e Doha-Nova York (no final do ano passado) e Doha-Washington DC (em janeiro).

Uma vez a bordo, os passageiros encontram assentos que se convertem em camas de 2 metros de comprimento. Há um serviço em que a tripulação arruma as camas com travesseiros, lençóis, edredons e capas para colchão. Além disso, são distribuídas necessaires da Bric’s cheia de produtos para a pele Castello Monte Vibiano e pijamas da White Company (em voos noturnos).

Para Günter Saurwein, vice-presidente da Qatar Airways nas Américas, “a concorrência é saudável porque faz com que avancemos rápido. Com esse produto, nós aumentamos o nível para todo mundo”.

Para provar que outras companhias aéreas também estão atentas à demanda por camas de casal nos céus, a Singapore Airlines lançou seus novos produtos de cabine para o A380 em dezembro. Agora, quem vai de Singapura a Sydney pode reservar camas de casal tanto na classe executiva quanto na “Suites” (uma classe um pouco acima da primeira).

LEIA TAMBÉM: Conheça o voo mais caro do mundo

Na “Suites”, cabines desenhadas pelo designer francês de iates de luxo Jean-Jacques Coste, os passageiros têm a privacidade de um espaço completo ao melhor estilo hotel, com guarda-roupa, luz ambiente e banheiros privativos (sem chuveiro). Em fevereiro, um voo de ida e volta no A380 para duas pessoas de Singapura a Sydney custa US$ 13.248.

A nova classe executiva da Singapore Airlines no A380 assemelha-se mais à Qsuite da Qatar Airlines, que tem pares selecionados de assentos no meio do avião convertidos em camas protegidas por painéis de privacidade. Um voo de ida e volta de Singapura a Sydney em fevereiro custa US$ 7.186.

As melhorias são parte de um investimento de US$ 850 milhões na frota da Singapore Airlines. Em 16 de fevereiro, as camas de casal também farão parte de voos selecionados entre Singapura e Londres. Entre 18 de fevereiro e 6 de abril, os novos A380 também serão colocados em rotas para Hong Kong.

  • Classe Residence, da Etihad.

  • Cama de casal da Qsuite, da Qatar Airways.

  • Nova cama de casal das Suites da primeira classe da Singapore Airlines.

  • Cama de casal na classe executiva da Singapore Airlines.

Classe Residence, da Etihad.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).