O que fazer – e o que não fazer – no relacionamento com o seu chefe

Ter um bom relacionamento com o chefe é fundamental para o sucesso pessoal e da empresa, segundo a escritora e especialista em carreiras Liz Ryan. Ele é uma pessoa importante na sua vida profissional e a interação ensinará a você lições necessárias.

LEIA MAIS: Como ser bem-sucedido quando seu chefe o odeia

Muitas vezes, os líderes sofrem com o estresse e acabam parecendo pessoas difíceis de agradar, facilmente irritáveis e que mudam de ideia constantemente. A maioria das pessoas tenta lidar com a situação e apenas espera que os chefes melhorem. O problema é que, quando os funcionários não se manifestam, o comportamento é reforçado. Para Liz, a comunicação é essencial para melhorar os relacionamentos profissionais e para fazer do ambiente de trabalho um local agradável.

Veja, na galeria de fotos a seguir, como gerenciar o relacionamento com o seu chefe:

  • Como agir:

    1) Lembre-se que o gerente tem seus próprios medos, preocupações e frustrações. Não olhe para ele apenas como a pessoa que avalia seu trabalho ou que dá aumentos e promoções. Enxergue-o como alguém real, com uma vida fora do trabalho, aspirações profissionais e desejo ou esperança de se tornar o melhor gerente possível

  • 2) Tente ver as coisas pelo ponto de vista do seu chefe sempre que possível. Excelentes vendedores e agentes de serviço ao consumidor assumem a visão dos clientes. Grandes líderes apropriam-se do ponto de vista dos seus funcionários, assim como esses veem o lado dos colegas de trabalho e de seus chefes. Se você quer gerenciar seu relacionamento com o seu líder, é importante entender com o que ele se importa

  • 3) Descubra o que é mais importante para o seu chefe esse ano, quais são as metas de desempenho dele. Quanto mais você souber, mais poderá ajudá-lo a atingir esses objetivos e melhor será o seu relacionamento com ele

  • 4) Reconheça quando seu gerente o ajuda, aconselha, cuida de um problema para você ou lembra de algo importante

  • 5) Expresse suas preocupações, reclamações, frustrações e discursos de forma positiva. Pegue algo que o está deixando infeliz e transforme em uma sugestão

  • 6) Manifeste-se caso o seu gerente esteja confuso ou mal informado sobre a sua função, metas, resultados ou qualquer outro aspecto do seu trabalho. Solucionar a falta de comunicação com ele é extremamente importante e vai ajudar você a crescer

  • 7) Não leve para o lado pessoal se o seu chefe for irritante. A maioria dos gerentes recebe pouco treinamento de liderança e pouco apoio. Eles não sabem como controlar o estresse. Quem pode culpá-los? Não aceite abusos de qualquer pessoa no trabalho, mas se o seu chefe se comporta assim com você, não o rotule como um idiota ou se considere um fracasso, pois isso não é verdade. Você está bem e seu chefe está bem, o trabalho é, simplesmente, um lugar estressante

  • 8) Quando ele estiver calmo, seja motivador. Diga algo como: “Esse é o incrível tipo de brainstorming que precisamos fazer antes de construir outro relatório daqueles”

  • 9) Pense no que você quer a longo prazo, bem além desse emprego, e como sua posição atual irá ajudá-lo a conquistar esses objetivos. Você não precisa ficar amigo ou se tornar o funcionário preferido do seu chefe. Você pode ascender profissionalmente por meio dessa experiência, podendo tomar o controle dos relacionamentos no trabalho ao observar o seu papel neles

  • 10) Por fim, reconheça seu mérito por querer influenciar seus relacionamentos, porque nem todo mundo reflete sobre isso. Não é qualquer profissional que consegue deixar a dor e o medo de lado para ver como pode ajudar os outros

  • Como não agir:

    1) Não inicie uma conversa com o seu chefe quando estiver bravo ou chateado. Espere até se acalmar

  • 2) Não caia na mentalidade de ganhar ou perder e na contagem do número de vezes que o seu chefe disse “sim” ou “não” para algum pedido seu. É fácil se comparar com outros funcionários ou pensar que seu gerente não gosta de você, mas isso é um desperdício de energia. Foque no seu trabalho, nos esforços da sua equipe e na sua missão

  • 3) Não vá até o seu gerente com uma lista de reclamações. Converta-as em sugestões práticas sempre que puder

  • 4) Não peça a seu chefe que julgue discussões suas com colegas de trabalho a menos que você e outro profissional concordem que não há alternativa

  • 5) Não tenha vergonha de pedir feedback ou conselhos sobre uma situação que nunca enfrentou antes

  • 6) Não esqueça de manter o seu gerente atualizado sobre as coisas positivas que você escuta sobre o time, a companhia e até sobre ele mesmo. Ninguém recebe reconhecimento suficiente

  • 7) Não assuma que o seu chefe sabe de coisas importantes que você escuta ou lê durante o dia. Se você acha que a informação pode ser valiosa para ele, simplesmente conte

  • 8) Não fale mal do gerente para outros funcionários e vice-versa

  • 9) Não peça para o seu chefe resolver pequenos problemas que você pode solucionar sozinho

  • 10) Não parta do princípio de que o fato de seu gerente ser diferente de você – seja em função de gênero, idade, nacionalidade ou história de vida – o impede de ser sincero com ele. Todos podem levar um pouco mais da sua personalidade para o trabalho – seria bem melhor, para todo mundo, se todos os profissionais fizessem isso

Como agir:

1) Lembre-se que o gerente tem seus próprios medos, preocupações e frustrações. Não olhe para ele apenas como a pessoa que avalia seu trabalho ou que dá aumentos e promoções. Enxergue-o como alguém real, com uma vida fora do trabalho, aspirações profissionais e desejo ou esperança de se tornar o melhor gerente possível

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br)

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).