Fotos

Super Bowl: as cifras do maior evento esportivo do mundo

Da esquerda para direita: proprietário Robert Kraft, Rob Gronkowski, Tom Brady, James White e Dion Lewis celebrando a vitória do campeonato em 2017 (Getty Images)

A NFL é a liga esportiva mais rica do mundo. A avaliação média de cada time gira em torno de US$ 2,5 bilhões e ela opera com lucros de US$ 101 milhões por franquia. O Super Bowl é a grande final de uma temporada e o dinheiro é um dos principais componentes do jogo de domingo (4) entre o Philadelphia Eagles e o New England Patriots.

LEIA MAIS: Investimento dos comerciais no Super Bowl deve ultrapassar os US$ 5,05 milhões de 2017

Veja, a seguir, as cifras milionárias que envolvem a liga – jogadores milionários, donos bilionários, preços dos ingressos, valor dos anúncios, apostas e muito mais.

Patrimônio dos proprietários de times

Robert Kraft pagou US$ 172 milhões pelos Patriots em 1994, valor recorde na época. Hoje, o time vale US$ 3,7 bilhões e ocupa, junto com o New York Yankees, o 2o lugar no ranking das franquias esportivas mais valiosas do mundo. Kraft, que fez fortuna no segmento de papéis e embalagens, tem um patrimônio equivalente a US$ 6,2 bilhões. Outros ativos do bilionário relacionados ao esporte são a equipe de futebol New England Revolution, uma participação no UFC e um time e-sport (competições organizadas de jogos eletrônicos).

Kraft fechou o acordo de compra dos Patriots em janeiro de 1994. Quatro meses depois, Jeffrey Lurie superou a quantia paga por uma franquia da NFL ao desembolsar US$ 185 milhões pelo Philadelphia Eagles. Os Eagles valem, atualmente, US$ 2,65 bilhões, o 10º mais valioso da liga. Lurie cedeu uma fração do time como parte do acordo de seu divórcio em 2012. Ainda assim, a equipe representa a maior parte de sua fortuna de US$ 2 bilhões.

Salários dos jogadores

Os Eagles são donos da quarta folha de pagamento mais abastada de 2017, com US$ 151 milhões destinados aos atletas (o Jaguars de Jacksonville ocupa o topo da lista, com US$ 168 milhões). Os Patriots ocupam a 12ª posição: US 132 milhões são necessários para remunerar os jogadores, segundo o Spotrac.

O defensive tackle Timmy Jernigan é o mais bem pago dos Eagles na temporada atual, com salário de US$ 11 milhões. Em novembro, o time acertou uma extensão de contrato com o jogador de quatro anos e bônus de US$ 10 milhões. O colega de posição, Fletcher Cox, tem a maior média de salário – US$ 17 milhões – como parte de um contrato de seis anos de US$ 102 milhões.

O cornerback Stephon Gilmore foi o jogador mais bem pago do Patriots em 2017 graças ao contrato de cinco anos e US$ 65 milhões assinado em março. O atleta recebeu um bônus de US$ 18 milhões pelo acordo e seu salário-base foi de US$ 4,5 milhões em 2017.

Os Patriots pagaram somente US$ 1 milhão para Tom Brady nesta temporada. O salário de US$ 14 milhões do jogador foi uma das maiores barganhas do futebol americano. No entanto, seus ganhos de US$ 197 milhões ao longo da carreira o colocam na vice-liderança entre os jogadores ativos, atrás apenas de Eli Manning. Sua esposa, a brasileira Gisele Bündchen, tem sido a modelo mais bem paga do mundo nos últimos 15 anos.

Ganhos extras no Super Bowl

Os salários dos jogadores da NFL só cobrem a temporada em curso. Cada jogador do time vencedor receberá, ainda, US$ 112 mil – US$ 5 mil a mais do que em 2017. Os jogadores do time perdedor embolsam metade desse valor. Os atletas dos dois lados ganharam US$ 79 mil cada pelas duas vitórias que os levaram à final, em janeiro.

VEJA TAMBÉM: Conheça o exclusivo avião dos Patriots

Publicidade

O público do Super Bowl diminuiu nos últimos dois anos, depois de quatro anos consecutivos de alta. Ainda assim, o evento é o único programa que faz com que mais de 100 milhões de norte-americanos fiquem grudados na televisão. A audiência média foi de 111,3 milhões no ano passado, a quinta mais alta de todos os tempos.

O preço médio de um comercial para 30 segundos no ar gira ao redor de US$ 5 milhões, segundo Dan Lovinger, vice-presidente executivo de vendas de publicidade da “NBC Sports”, a rede de televisão que transmite o jogo da final. O gasto total em comerciais chegará a US$ 500 milhões durante a partida, nas comemorações antes e depois do jogo e em um episódio de “This Is Us” que irá ao ar depois da final.

A propaganda mais esperada não será exibida. A NFL rejeitou um comercial dos American Veterans, ex-militares que lutaram na Segunda Guerra Mundial, que mostrava uma bandeira dos EUA com a hashtag #PleaseStand. A liga esportiva manteve sua política de negar anúncios com manifestações políticas.

“NBC”

A “NBC”, muitas vezes chamada de “Peacock Network” (a rede do pavão) em referência ao seu logotipo, está no meio do acordo de nove anos do pacote Sunday Night Football. A emissora paga, em média, US$ 950 milhões anualmente e tem direito a três Super Bowls durante sua vigência. O “NBC Sports Group” terá 200 ou mais horas de cobertura durante a semana e a transmissão de domingo contará com 106 câmeras.

Ingressos

O preço dos ingressos do Super Bowl deste ano varia entre US$ 950 e US$ 5 mil (assentos premium). Os valores chegam a ser muito mais altos no mercado paralelo.

Apostas

O Super Bowl é o melhor evento para apostar, com bolão e milhares de possibilidades de palpites online. Na edição do ano passado da grande final, foi registrado o recorde de US$ 138,5 milhões em apostas foi apostado no Super Bowl 51 nas casas de apostas de Nevada. A casa, como sempre, ganhou, e Las Vegas embolsou US$ 10,9 milhões. O estado só perdeu dinheiro em dois campeonatos nos últimos 25 anos. As apostas em Vegas são uma parte mínima em comparação a quantidade total. Segundo a American Gaming Association, a estimativa é movimentar US$ 4,6 bilhões em apostas ilegais este ano.

Show do intervalo

A Pepsi vai patrocinar o show de intervalo pelo sexto ano consecutivo. O acordo custa, aproximadamente, US$ 7 milhões por ano, segundo o “SportsBusiness Journal”. Justin Timberlake será a atração principal e, como sempre, não será pago pela NFL para se apresentar.

No ano passado, o show foi assistido por, pelo menos, 117,5 milhões de pessoas – número maior do que os 111,3 milhões que estavam assistindo ao jogo. A performance é uma espécie de propaganda de 12 minutos para os artistas. Foi o quarto ano seguido em que mais pessoas ligaram a televisão para ver o show em vez do jogo. Músicos como Bruno Mars, Beyoncé, Katy Perry e todos os outros tiveram um grande aumento nos downloads de suas músicas e álbuns depois do Super Bowl.

VEJA: O que há de melhor nas cidades do Super Bowl 2018
A marca Super Bowl

O Super Bowl é o evento esportivo mais valioso do mundo, com receita estimada de US$ 630 milhões no ano passado se considerados os ganhos da televisão, ingressos, patrocínios e produtos. A Rockport Analytics conduziu um estudo e projetou um impulso econômico líquido de US$ 343 milhões em Minnesota graças ao jogo, com base nas informações dos 125.400 visitantes que passam pelo estado durante quatro dias e gastam, em média, US$ 620 por dia.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br)

Comentários
Topo