10 hábitos para melhorar o sono

Gerenciar o sono pode ser mais fácil do que se imagina: trata-se de resolver os fatores que o afetam. A maioria das pessoas tem uma rotina agitada e quer voltar para casa para dormir bem. Partimos do princípio de que só é necessário ir para a cama – e o sono virá. Mas essa é uma atividade que pode ir muito além disso.

LEIA MAIS: UNDER 30 de FORBES Brasil terá indicações online

Fatores como o horário de deitar, o consumo de bebidas alcoólicas e com cafeína, o cansaço e, até mesmo, a temperatura do quarto podem prejudicar seu momento de descanso. Veja, na galeria de fotos a seguir, 10 hábitos para melhorar o sono:

  • 1) Ter horário e ciclo circadiano

    Essas são as pistas internas e externas para o sono. Ir para a cama e levantar no mesmo horários todos os dias ajuda a ensinar o corpo que o sono deve ocorrer nesse intervalo. Também é importante seguir o ritmo natural da luz: durma quando estiver escuro e acorde quando o dia clarear. Isso não é sempre possível para quem vive mais longe do Equador, mas, nesses casos, comprometa-se com horários para manter o ritmo.

  • 2) Prestar atenção na exposição à luz

    O sono é impactado pela quantidade de exposição à luz durante o dia e antes de dormir. Tome sol de manhã para seus hormônios perceberem que é dia, mas reduza a exposição durante a noite para permitir a produção natural de melatonina, a substância que ajuda na transição para o sono.

  • 3) Aumente o período acordado

    Esse item refere-se ao tempo que você está acordado desde a última vez em que dormiu. Quanto mais horas tiverem passado desde a sua última noite de sono ou cochilo, maior será a vontade de dormir novamente. Cortar sonecas pode ajudar a aumentar o desejo de dormir, já que você estará com mais sono quando for para a cama.

  • 4) Preste atenção na sua atividade anterior

    O seu corpo precisa de uma transição das atividades que estavam sendo feitas para o sono. Planeje uma zona de amortecimento para ajudar na mudança de tarefas físicas e mentais para entrar no modo dormir.

  • 5) Ajuste a temperatura do quarto

    A temperatura do quarto pode ter um impacto significativo no sono. Estudos mostram que ambientes mais frios e com melhor circulação de ar ajudam a dormir melhor.

  • 6) Evite cafeína, nicotina e álcool

    Apesar de essas substâncias serem parte da sua vida, elas interferem no sono. A cafeína e a nicotina podem deixá-lo agitado, o que dificulta na hora de dormir. O álcool pode ajudar a relaxar, mas impede um descanso mais profundo.

  • 7) Fique atento às medicações

    Muito medicamento pode afetar o sono, até mesmo no caso de remédios sem prescrição médica. Leia a bula cuidadosamente e reduza ou elimine medicamentos que não são necessários. As opções indicadas para dormir podem até aparentar ser uma boa solução e são benéficas para algumas pessoas, mas é preciso cuidado, já que algumas delas podem causar dependência e não solucionam o problema real.

  • 8) Avalie condições médicas e lesões

    Condições médicas e lesões podem causar problemas temporários ou duradouros de sono. Algumas das situações mais comuns incluem: doença pulmonar obstrutiva crônica, hipoglicemia, refluxo gastroesofágico, insuficiência cardíaca congestiva e doença renal. Problemas neurológicos, como traumatismo craniano, tumor cerebral e encefalite, também podem afetar o descanso. Fale com o seu médico para traçar uma estratégia para ajudá-lo ter um sono melhor.

  • 9) Avalie febre e outras doenças

    Muita gente tem noites de insônia quando está doente, mas lembre-se de que essas condições são temporárias. Uma soneca extra é uma excelente forma de ajudar seu corpo na recuperação.

  • 10) Cuidado com as mudanças temporárias

    Distúrbios no ciclo circadiano podem acontecer depois de longas viagens ou trabalhos com turnos. Essas mudanças podem afetar a qualidade do sono, por isso faça o possível para minimizá-las. Se você trabalha em turnos, construa uma rotina para melhorar a transição entre eles.

1) Ter horário e ciclo circadiano

Essas são as pistas internas e externas para o sono. Ir para a cama e levantar no mesmo horários todos os dias ajuda a ensinar o corpo que o sono deve ocorrer nesse intervalo. Também é importante seguir o ritmo natural da luz: durma quando estiver escuro e acorde quando o dia clarear. Isso não é sempre possível para quem vive mais longe do Equador, mas, nesses casos, comprometa-se com horários para manter o ritmo.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br)

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).