6 passos para se tornar um palestrante internacional de sucesso

Você sonha em transformar sua experiência e suas habilidades em tema de palestras pagas?

LEIA MAIS: UNDER 30 de FORBES Brasil terá indicações online

Jeff Gomez, CEO da produtora de franquias de entretenimento transmídia e narrativas corporativas Starlight Runner, acabou de fazer isso. Ele passou de professor de mestrado nos Estados Unidos a alguém que compartilha seu conhecimento no cenário global. No processo, Gomez visitou várias partes do mundo, conheceu pessoas fascinantes, fez conexões de negócios e quase duplicou o valor de suas palestras.

Depois de uma turnê mundial apresentando seu modelo Collective Journey, ele conversou com FORBES para explicar como se tornou tão bem-sucedido na área.

Veja, na galeria de fotos a seguir, os 6 passos recomendados por Jeff Gomez para se tornar um palestrante internacional de sucesso:

  • 1) Tudo está relacionado à mensagem, não ao dinheiro

    Se você quer ser bem-sucedido no cenário mundial, o que é dito nos eventos deve ser tão encantador e aplicável que a mensagem deve atravessar fronteiras culturais, idiomas e práticas locais. “As minhas palestras eram sobre storytelling em múltiplas plataformas”, diz ele. “Esse é um processo sofisticado que demorou certo tempo para atrair o interesse de países fora da América do Norte.”

    Apesar da ideia de que ser um orador internacional é algo glamouroso e animado, a atividade também exige bastante tempo e tira o profissional do escritório por longos períodos. Viagens aéreas e noites em hotéis podem ser experiências difíceis, capazes de provocar ansiedade.

  • 2) Crie um sistema que pode ser ensinado como uma história

    Antes de entrar nesse mercado, Gomez era professor. “Eu separei os meus pontos principais em etapas, passo a passo. Em seguida, coloquei em prática a expressão da minha mensagem como uma história emocionante, com mistérios, reviravoltas e revelações”, conta.

    Cada capítulo da história deve consistir de um tópico principal. Segundo o empresário, quando os pontos se juntam, trazem uma importante mensagem que segue um sistema lógico e pode ser comunicada como uma narrativa interessante.

  • 3) Esteja apto a demonstrar como o seu sistema gera resultados

    Oradores devem demonstrar a eficácia do seu sistema exemplificando casos reais. Em eventos internacionais, é importante citar exemplos que são relevantes naquele país e para aquela audiência. “É por isso que ilustrações e estudos de casos são particularmente importantes para públicos internacionais”, diz Gomez.

    Com esse objetivo, pesquise como a sua mensagem pode ser transformada para o público local. Essa é uma tarefa que exige um pouco de trabalho adicional, mas os resultados compensam.

  • 4) Teste o seu sistema com colegas internacionais

    Para que a sua mensagem seja válida e relevante também em território internacional, teste antes com pessoas conhecidas. “Primeiro, eu entrava em contato com um amigo ou colega profissional que poderia estar interessado no projeto e agendava uma reunião por Skype”, conta o empresário. “Eu mostrava a ele as primeiras versões das minhas apresentações e pedia feedback. O retorno é ótimo, porque ele conseguia identificar onde meu discurso não estava claro ou algo irrelevante culturalmente”, conta.

    “Alguns desses contatos me indicaram a outros contatos relevantes. Eu estava, então, apto a usar minha posição de CEO e status na indústria do entretenimento para me conectar com algumas dessas pessoas. Eu também montava versões curtas da apresentação e mostrava a eles por Skype.”

    As pessoas amam compartilhar as opiniões delas, mas você deve ser forte o suficiente para encarar as críticas e não ficar na defensiva. Se mais de dois integrantes da sua possível audiência lhe dizem que há um problema, você deve reconhecer o fato e trabalhar em uma solução.

  • 5) Distribua o seu método gratuitamente

    Uma das formas mais rápidas para alguém que nunca se apresentou publicamente ganhar credibilidade e respeito é publicar um livro sobre o tema. No entanto, nem todo palestrante internacional tem tempo, conhecimento ou recursos para fazer isso. Mas todos nós temos acesso à internet e a habilidade de criar um blog.

    Por que você postaria todo o seu projeto gratuitamente quando o plano é conseguir palestras internacionais? Isso está relacionado à nova filosofia de compartilhamento chamada abundância de conhecimento, segundo Gomez. “Com o Collective Journey, eu criei um blog e cada postagem teve milhares de visualizações. Lembre-se de que é melhor mil visualizações do público certo do que 10 mil de pessoas que não estão muito interessadas.” Segundo o CEO, o Medium e LinkedIn têm ferramentas que possibilitam analisar dados demográficos dos leitores.

    “Eu também descrevi o método como convidado em vários podcasts. E expliquei o conceito para estudantes de mídia em universidades do mundo inteiro, e eles o incluíram em suas teses de mestrado e doutorado. Isso dá ao modelo legitimidade acadêmica, que é muito importante em mercados como a China, Austrália e Canadá.”

  • 6) Comunique-se por meio das mídias sociais e contate influenciadores internacionais

    “Apesar de todo mundo dar valor para grandes números nas redes sociais, a qualidade é melhor do que a quantidade quando se trata de liderança de pensamentos e formação de conexões no circuito de palestras internacionais”, conta o especialista. “Meu alcance direto total por meio das plataformas é de cerca de 20 mil pessoas, sendo que a maioria delas é de profissionais da indústria na minha área ou adjacentes à minha profissão.”

    Mas como o CEO leva sua capacidade influenciadora para o cenário internacional? Mais uma vez, por abundância de conhecimento. Ele buscou por líderes relevantes para o modelo em outros países. “Às vezes, eu enviava até a prévia de uma futura publicação no blog para um influenciador internacional, buscando sua opinião. Eu sempre reconheci essas pessoas como contribuintes do meu trabalho, o que as deixava mais felizes e dispostas a compartilhá-lo.”

1) Tudo está relacionado à mensagem, não ao dinheiro

Se você quer ser bem-sucedido no cenário mundial, o que é dito nos eventos deve ser tão encantador e aplicável que a mensagem deve atravessar fronteiras culturais, idiomas e práticas locais. “As minhas palestras eram sobre storytelling em múltiplas plataformas”, diz ele. “Esse é um processo sofisticado que demorou certo tempo para atrair o interesse de países fora da América do Norte.”

Apesar da ideia de que ser um orador internacional é algo glamouroso e animado, a atividade também exige bastante tempo e tira o profissional do escritório por longos períodos. Viagens aéreas e noites em hotéis podem ser experiências difíceis, capazes de provocar ansiedade.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br)

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).