Falcon 6X impressiona pelo design e conforto

Divulgação
O novo jato executivo Falcon 6X deverá custar US$ 47 milhões

O novo jato executivo Falcon 6X, anunciado pela Dassault Aviation em evento no fim de fevereiro no aeroporto francês de Le Bourget, surge em um momento de superação em grande estilo da companhia.

LEIA MAIS: As coisas mais inusitadas já transportadas por voos fretados

A mais recente aeronave da empresa francesa, que deverá custar US$ 47 milhões, utilizou características que haviam sido testadas com sucesso no 5X – modelo que teve seu desenvolvimento cancelado por falhas no motor Silvercrest, da Safran Aircraft Engines – e ainda agregou melhorias. A começar do próprio motor. A Dassault optou por trabalhar agora com o PurePower PW800, que compartilha a tecnologia da família de motores comerciais PurePower Geared Turbofan, da Pratt & Whitney, e que, além de melhor performance, apresentou ótimos resultados em termos de queima de combustível, emissão de poluentes, ruído e custo operacional. Com esse motor, o alcance também se tornou um grande diferencial do Falcon 6X – até 5.500 milhas náuticas (nm), o equivalente a 10.186 quilômetros. Isso significa que, partindo de São Paulo, é possível voar sem escalas até Londres, por exemplo – e com uma velocidade máxima de 1.111 km/h.

A autonomia será, sem dúvida, um atrativo para o mercado do Brasil, tanto pelas dimensões do nosso território como pela distância até centros importantes, como Estados Unidos e Europa. “Há uma forte demanda por um novo jato de longo alcance com cabine grande. O Falcon 6X terá o melhor custo-benefício no segmento de 5 mil milhas náuticas”, afirmou Eric Trappier, presidente e CEO da Dassault Aviation. “Nós queríamos forçar ainda mais os limites com esse modelo para oferecer a melhor experiência de voo possível com o know-how de hoje”, explicou. Os voos de teste terão início em 2021, e a aeronave deve entrar em operação no ano seguinte.

Aeronave deve custar US$ 47 milhões; expectativa é vender 24 por ano

Em termos de conforto e design, a marca, que já gozava de grande prestígio na aviação executiva, quer se tornar ainda mais sedutora aos olhos dos compradores. Para isso, projetou uma cabine com 1,98 m de altura e 2,58 m de largura, dimensões sem precedentes no segmento de 5 mil nm. O 6X tem o maior espaço interno e o maior volume de cabine entre as aeronaves da marca. “A indústria tem caminhado na direção de interiores cada vez mais amplos e sofisticados, e os clientes disseram que o que eles mais queriam em nossos novos Falcon era mais espaço”, disse Trappier. “Então desenhamos o Falcon 6X a partir da cabine, tornando-o tão centrado nos passageiros quanto possível, ao mesmo tempo que continuamos a entregar a alta performance e outras qualidades de voo que os clientes valorizam nos Falcon”, disse o presidente.

Por ter mais área disponível que o 5X, o Design Studio, equipe da Dassault responsável pelo desenho dos espaços internos, repensou e reestilizou a cabine, apostando em linhas ininterruptas que aumentam a sensação de amplitude. A escolha de materiais, segundo Trappier, também foi otimizada para proporcionar extremo conforto e ergonomia.

Outro ponto alto da aeronave é a entrada de luz natural – graças a suas 28 janelas aumentadas e à exclusiva claraboia na galley, única na aviação executiva. Além disso, os quase 3,20 metros quadrados de janelas – a maior área em sua classe – oferecem um campo de visão sem precedentes. Há ainda um sistema de circulação de ar de última geração, que faz com que o ar da cabine seja completamente renovado em intervalos de poucos minutos. Dependendo da configuração escolhida pelo cliente, o modelo acomoda entre 12 e 16 passageiros, com assentos individuais em até três lounges separados. Entre as opções de configuração estão uma entrada espaçosa, uma área de descanso para a tripulação e um lounge traseiro. Outro ponto a registrar é o depósito de bagagens, que pode ser acessado por dentro da aeronave.

VEJA TAMBÉM: 3 viagens exclusivas em jatos privados para fazer o pedido de casamento

O 6X repete o sucesso do 8X no que diz respeito ao incrível silêncio da cabine. A asa, que incorpora uma arquitetura estrutural especial, reduz o impacto da turbulência. A cabine do piloto é equipada com as tecnologias mais avançadas do mercado, como o Sistema de Visão Combinada FalconEye e a última geração do Digital Flight Control System (DFCS), que controla todas as superfícies móveis, incluindo o flaperon – parte da asa, inédita na aviação executiva, que melhora consideravelmente o controle durante o pouso, especialmente em descidas acentuadas como no aeroporto de London City, um desafio para muitos jatos.

O sistema de conectividade também impressiona, com comunicação in-flight integrada e acesso a internet de alta velocidade. Há, ainda, uma nova rede de tecnologia de entretenimento e comunicação desenhada para oferecer conteúdo diversificado e de alta definição de áudio e vídeo – os passageiros podem comandar as funções por meio de um aplicativo móvel.

“Nós esperamos que os clientes que haviam comprado o 5X optem por esse avião. Alguns já deixaram seus contratos e compraram 7X ou 8X. Com os que ficaram, estamos conversando sobre transferir o contrato do 5X para o do 6X”, explicou o executivo. O resultado esperado pela montadora é vender duas aeronaves por mês em 2023.

Atualmente, há 2.108 modelos Falcon em serviço em 89 países. No Brasil, são mais de 50 unidades. “O Brasil é um mercado enorme para nós, mas não tivemos o crescimento que esperávamos no ano passado. Com toda a instabilidade política e econômica, muitas vezes as pessoas optam por não investir em aviões”, declarou Carlos Brana, diretor-geral de aviação civil da Dassault. “Esperamos que as eleições tragam mais estabilidade e consequentemente mais crescimento ao país.”

Veja, na galeria de fotos abaixo, mais detalhes do Falcon 6X:

  • Configurações acomodam de 12 a 16 pessoas

  • Tecnologia de ponta para os pilotos

  • Luz natural e maior campo de visão

  • Claraboia exclusiva na galley

Configurações acomodam de 12 a 16 pessoas

Reportagem publicada na edição 58, lançada em abril de 2018

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).