Geral

Hermès lança primeira caneta da sua história

Quando a Hermès começou a escrever um novo capítulo em sua história de 177 anos, faltava um elemento essencial: a caneta.

Embora a maison francesa já tenha vendido artigos de papelaria como cadernos e conjuntos de mesa por anos, nunca havia criado um instrumento de escrita. Até agora. Produzida em colaboração com o designer australiano Marc Newson e companhia Pilot do Japão, a Hermès Nautilus é uma maravilhosa inovação.

Construída em alumínio e aço inoxidável, com uma ponta de ouro branco, a Nautilus está disponível como caneta-tinteiro com valor de US$ 1.650 (R$ 3.800) ou uma esferográfica por US$ 1.350 (R$ 3.100). Elas utilizam tinta preta ou azul, e tem disponibilidade de três cores exclusivas adicionais: vermelho, ébano e laranja, cor da assinatura da Hermès.

A verdadeira genialidade das Nautilus é que a caneta não tem tampa e sim uma ponta retrátil. Para liberá-la de é preciso apenas uma simples torção da metade superior.

Topo