Líderes mulheres trazem resultados financeiros melhores para a empresa

As empresas com melhor desempenho financeiro são aquelas que têm mulheres em cargos de liderança, de acordo com um novo estudo conduzido pela DDI e The Conference Board. 20% das empresas bem sucedidas, 27% têm líderes do sexo feminino.

O estudo da DDI se diferencia de qualquer outro já divulgado antes. Enquanto a maioria foca na liderança das mulheres no topo da pirâmide corporativa, a DDI olhou para mulheres líderes em toda a estrutura organizacional das empresas.

Em uma companhia de seguros, isso pode significar um chefe que lidera um time de 15 pessoas, explica o vice-presidente da DDI, Rich Wellins. O estudo também analisa uma enorme amostra de 13.000 líderes e 1.500 executivas de recursos humanos em 2.000 empresas diferentes em 48 países. No geral, apenas 28% das empresas têm gerentes mulheres.

Os países onde isso mais acontece é o Canadá, com 50%. Em seguida estão Filipinas e Estados Unidos, empatados com 41%. O pior país no ranking é o Japão com apenas 8% de mulheres na liderança, seguido pela Índia com 14%.

O estudo da DDI não é o primeiro a apontar que mulheres na liderança aumentam o desempenho financeiro das empresas. Em uma pesquisa feita pela Harvard Business Review por Jack Zenger e Joseph Folkman foram consultados 7.3000 líderes empresariais. Eles responderam perguntas para avaliar a eficácia de líderes homens e mulheres. Assim como o estudo da DDI, eles perceberam que as mulheres, em todos os níveis, foram classificadas pelos seus companheiros, chefes, subordinados, como melhores líderes globais que os homens.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).