Best Buy corta laços com chinesa Huawei, diz fonte

iStock
A Best Buy vai deixar de vender aparelhos da Huawei ao longo das próximas semanas (iStock)

A Best Buy, maior varejista de eletrônicos dos Estados Unidos, vai cortar laços com a chinesa Huawei, disse uma fonte familiarizada com o assunto, em meio ao aumento da fiscalização de empresas do país asiático por parte dos EUA.

LEIA MAIS: Exportações da China em fevereiro têm maior alta em três anos

A Best Buy vai deixar de vender aparelhos da Huawei ao longo das próximas semanas, segundo a fonte, um revés para a gigante chinesa, que busca se expandir no mercado norte-americano.

A medida, que chega depois de ações similares de empresas de telecomunicações dos EUA, incluindo AT&T, vem conforme a fiscalização norte-americana de empresas chinesas cresce diante de sucessivas tensões sobre o comércio entre EUA e China e com preocupações sobre segurança.

Um porta-voz da Best Buy disse à Reuters que a empresa não pode comentar sobre contratos específicos com fornecedores. “Nós tomamos decisões de mudar o que nós vendemos por uma variedade de motivos”, disse ele.

A Huawei disse em um email que valoriza a relação com a Best Buy, mas não podia discutir detalhes de sua parceria com a empresa norte-americana. “Atualmente, vendemos nossos produtos por meio de uma série de varejistas de eletrônicos nos EUA”, disse, acrescentando que seus produtos atingem os “maiores padrões de segurança e privacidade na indústria”.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).