Facebook vai introduzir novos controles de privacidade depois do escândalo de dados

As mudanças que vão dar aos usuários mais controle sobre a privacidade de seus dados serão implantadas nas próximas semanas

O Facebook, envolvido em um enorme escândalo de dados que reduziu em mais de US$ 100 bilhões seu valor de mercado, anunciou hoje (28) uma série de mudanças que está promovendo para dar aos usuários mais controle sobre a privacidade de seus dados.

LEIA MAIS: Pedido de desculpas de Zuckerberg não alivia pressão sobre ações do Facebook

Antes da entrada em vigor de uma lei de proteção de dados da União Europeia em maio, a rede social adicionará um novo menu “Atalhos de Privacidade” que permitirá que os usuários revisem e excluam o que foi compartilhado, além de recursos que permitem baixar os dados e movê-los para outro serviço.

“A semana passada mostrou o quanto ainda precisamos fazer para aplicar nossas políticas e ajudar as pessoas a entender como o Facebook funciona e as escolhas que elas têm sobre seus dados”, afirmaram a vice-presidente e diretora de privacidade, Erin Egan, e Ashlie Beringer, vice-presidente e vice-conselheira geral do Facebook, em um post no blog.

“Então, além dos anúncios de Mark na semana passada – reprimir o abuso da plataforma do Facebook, fortalecer nossas políticas e tornar mais fácil para as pessoas revogarem a capacidade dos aplicativos de usar seus dados – estamos dando mais passos nas próximas semanas para dar às pessoas mais controle sobre sua privacidade.”

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).