ArcelorMittal conclui venda de ativos da Votorantim

Medida foi exigida pelo CADE, que aprovou a operação em fevereiro deste ano

A ArcelorMittal concluiu as vendas de ativos para incorporar a Votorantim Siderurgia, afirmou hoje (26) o maior grupo siderúrgico do mundo.

LEIA MAIS: Cade aprova venda de ativos da ArcelorMittal Brasil para Simec

As vendas de ativos envolveram dois pacotes. O primeiro incluiu as fábricas de Cariacica, no Espírito Santo; Itaúna, em Minas Gerais; e os equipamentos de trefilação, que foram vendidos para a mexicana Simec. Já o segundo pacote de ativos compreendia outros equipamentos de trefilação, que foram repassados para a siderúrgica Aço Verde do Brasil (MA). As informações foram divulgadas pela ArcelorMittal por meio de comunicado.

Com a integração, o segmento de aços longos da ArcelorMittal no Brasil terá capacidade para cerca de 5 milhões de toneladas por ano, fazendo da companhia a maior produtora de aços longos do país, afirmou.

Com a compra da Votorantim Siderurgia, a ArcelorMittal adquiriu operações de vergalhão, fio-máquina, produtos transformados para a construção civil, perfis leves e médios. Além de aços longos, no Brasil a ArcelorMittal possui operações com aços planos e mineração, com capacidade de produção em torno de 12,5 milhões de toneladas de aço bruto e 7,1 milhões de toneladas de minério de ferro por ano.

As vendas dos ativos foram exigidas pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), que aprovou por maioria a compra da Votorantim Siderurgia pela ArcelorMittal em fevereiro deste ano, apesar de protestos de produtores de sucata, para quem a operação agrava um quadro já existente de concentração de produtores de aço no país.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).