Coreia do Sul condena ex-presidente a 24 anos de prisão

Park foi a primeira líder eleita democraticamente da Coreia do Sul a ser removida do cargo

Um tribunal sul-coreano condenou hoje (06) a ex-presidente Park Geun-hye a 24 anos de prisão devido a um escândalo que expôs redes de corrupção entre líderes políticos e os maiores conglomerados comerciais do país.

LEIA MAIS: Herdeiro da Samsung é condenado a 5 anos de prisão por corrupção

Park se tornou a primeira líder eleita democraticamente da Coreia do Sul a ser removida do cargo no ano passado, quando a Corte Constitucional ordenou seu impeachment em decorrência de um escândalo que levou a prisão de dois grandes empresários.

O tribunal também ordenou que Park, filha de um ex-ditador militar, pague multa de 18 bilhões de wons (US$ 16,9 milhões) depois de considerá-la culpada de acusações incluindo suborno, abuso de poder e coerção.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).