Embraer mantém discussões, mas parceria com a Boeing não é vital

O primeiro E2 190 foi entregue para a companhia aérea norueguesa Widerøe

O presidente da Embraer, Paulo Cesar de Souza e Silva, afirmou hoje (4) que uma parceria da empresa com a Boeing não é vital para o futuro da fabricante brasileira de aviões, embora siga nas discussões com a norte-americana sobre um modelo de aliança que possa ser aceito por todas as partes envolvidas, incluindo o governo brasileiro.

LEIA MAIS: Boeing terá fatia de 51% em nova empresa com Embraer, diz jornal

“A Embraer está sólida, uma das poucas empresas do Brasil com grau de investimento. A parceria com a Boeing não é vital para a Embraer”, afirmou o executivo durante cerimônia de entrega do primeiro avião da nova família de jatos de passageiros, um E2 190, para a companhia aérea norueguesa Widerøe.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).