Juiz italiano decide a favor de recurso da Telecom Italia e da Vivendi

Decisão impede votação para substituir diretores do conselho em assembleia

Um juiz decidiu a favor de um recurso apresentado pela Telecom Itália e sua principal acionista Vivendi para impedir uma votação para substituição de diretores do conselho em assembleia de acionistas amanhã (24) proposta pelo fundo Elliott, mostrou um documento.

LEIA MAIS: Presidente da Telecom Italia descarta negociações sobre consolidação no Brasil

O fundo construiu uma participação de 9% na Telecom Italia, em uma tentativa de alterar a forma como a Vivendi tem administrado o maior grupo telefônico da Itália.

O fundo de Paul Singer pediu que seis membros do conselho nomeados pela Vivendi, incluindo o presidente do conselho da Telecom Itália e presidente-executivo da Vivendi, Arnaud de Puyfontaine, sejam substituídos por líderes empresariais renomados italianos, em uma tentativa de melhorar a governança e a estratégia.

No entanto, após o passo do Elliott, oito membros do conselho nomeados pela Vivendi renunciaram, provocando uma votação para a renovação do conselho de administração em uma reunião de acionistas convocada para o dia 4 de maio.

Apesar das renúncias em massa, os auditores estatutários da Telecom Italia incluíram a proposta do Elliott na pauta da reunião de abril – uma decisão que o conselho da Telecom Italia e a Vivendi haviam questionado no tribunal.

O juiz determinou que as renúncias em massa exigem que o conselho inteiro seja reeleito, e não substituições temporárias individuais.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).