TCS é a primeira empresa indiana de TI de US$ 100 bi

Maior exportadora de serviços de software do país faz parte do Tata Group

A Tata Consultancy Services (TCS) se tornou a primeira empresa de tecnologia indiana a atingir a marca de US$ 100 bilhões em capitalização de mercado hoje (23), se beneficiando do lucro recorde trimestral e de uma rúpia mais fraca.

LEIA MAIS: 5 palácios na Índia para você se hospedar como um rei

O conglomerado de energia a telecomunicações Reliance Industries, liderado pelo homem mais rico da Índia, Mukesh Ambani, é a única outra empresa indiana que, assim como a TCS, ultrapassou a marca de US$ 100 bilhões, em 2007.

O valor de mercado da Reliance era de US$ 88,8 bilhões no fechamento de sexta-feira, tendo caído com a desvalorização da moeda indiana de cerca de 40% em relação ao dólar na última década.

As ações da TCS, a maior exportadora de serviços de software da Índia, subiram até 4,6%, para um nível recorde de alta a 3.557,9 rúpias (US$ 53,73) hoje, estendendo os ganhos pela terceira sessão consecutiva depois que a empresa registrou seu maior lucro trimestral na semana passada.

“É uma ótima notícia não apenas para a TCS, mas para o mercado acionário indiano como um todo”, disse Urmil Shah, analista da IDBI Capital.

“A TCS acertou na maior parte das coisas feitas no longo prazo … um gerenciamento estável, melhor adaptação às mudanças da indústria e investimentos na hora certa.”

A TCS, com sede em Mumbai, que começou a operar em 2004, é uma unidade do Tata Group, uma das empresas mais antigas da Índia, que agora vende carros, energia, chá e produtos químicos por meio de suas várias subsidiárias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).