Tencent Music convida bancos para participarem de IPO

Reprodução
Sede da empresa chinesa. Foto: Reprodução

O Tencent Music Entertainment Group, maior empresa de streaming de música da China, convidou bancos de investimento a concorrer na próxima semana em uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) de até US$ 4 bilhões nos Estados Unidos, informou o IFR hoje (30), citando pessoas familiarizadas com os planos.

LEIA MAIS: Fabricante de brinquedos Lego faz parceria com gigante chinesa Tencent

O braço musical da gigante chinesa de tecnologia Tencent Holdings estima ser listado em bolsa até o fim do ano, em um negócio que pode levantar entre US$ 3 bilhões e US$ 4 bilhões, informou a IFR, uma publicação da Thomson Reuters.

Um porta-voz da Tencent se recusou a comentar os planos do IPO.

A Tencent Music está buscando uma avaliação no IPO de cerca de US$ 25 bilhões, de acordo com a IFR.

A empresa foi avaliada em cerca de US$ 12,3 bilhões no final de 2017, quando a Spotify Technology da Europa trocou uma participação com a chinesa, de acordo com os cálculos da IFR com base em documentos apresentados pelo Spotify. Pelo acordo, o Spotify possui cerca de 9% da Tencent Music, enquanto a Tencent Holdings possui uma participação de 7,5% no Spotify.

Na sexta-feira (27), o Spotify tinha um valor de mercado de US$ 28,5 bilhões.

VEJA TAMBÉM: Tencent ultrapassa Facebook em valor de mercado

A Tencent Music começou a discutir com os bancos sobre seus planos de IPO no final do ano passado. O progresso foi lento, pois a empresa se concentrou na transação com a Spotify e estava explorando a possibilidade de listagem em Hong Kong, já que a bolsa local revelou planos para incentivar mais empresas de tecnologia abrirem capital na cidade, afrouxando as regras de listagem, relatou o IFR.

A Tencent Music, no entanto, decidiu optar por uma listagem nos EUA, pois o Spotify está listado lá e as regras recém-introduzidas pela Hong Kong Exchanges and Clearing (HKEX) não permitem por enquanto que as entidades corporativas se beneficiem dos direitos de voto ponderados, de acordo com a IFR.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).