Coca-Cola vai aumentar investimentos na Argentina

Recursos de US$ 1,2 bilhão serão aplicados entre 2019 e 2021

A Coca-Cola disse hoje (29) que aumentará os investimentos na Argentina nos próximos três anos, dando um reforço ao governo do presidente Mauricio Macri em um momento difícil.

LEIA MAIS: Vendas da Coca-Cola superam expectativas no 1º tri

A Coca-Cola disse que vai investir US$ 1,2 bilhão no país de 2019 a 2021, valor acima do US$1 bilhão aplicado entre 2016 e 2018. A empresa citou a “responsabilidade do setor corporativo neste momento transcendental para o país”.

A empresa foi uma das primeiras a garantir um grande investimento na Argentina depois que Macri assumiu o cargo no final de 2015, prometendo reformas favoráveis ​​aos negócios depois de mais de uma década de populismo.

O governo Macri está lutando com as conseqüências da fuga de capitais iniciada no início deste mês. O banco central elevou as taxas de juro para 40%, a mais alta do mundo, e o governo está negociando financiamento com o Fundo Monetário Internacional (FMI) após a desvalorização do peso.

A popularidade do presidente argentino despencou e os opositores no Senado estão tentando aprovar uma lei para acabar com os aumentos de tarifas públicas planejados pelo governo. Macri disse que a Argentina não pode deixar de elevar os preços de energia e transporte e precisa reduzir seu déficit.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).