George Soros assume participação em bônus da Tesla

Iniciativa do bilionário é um importante apoio para a empresa de Elon Musk

A empresa de investimentos fundada e presidida pelo bilionário George Soros – a 196ª pessoa mais rica do mundo atualmente segundo FORBES, com patrimônio de US$ 8 bilhões – assumiu uma participação nos bônus de dívida da Tesla nos primeiros três meses do ano, dando à fabricante de carros elétricos de Elon Musk um importante apoio.

LEIA MAIS: Tesla Model S bate em caminhão nos EUA

O Soros Fund Management LLC adquiriu US$ 35 milhões em títulos conversíveis da Tesla, com vencimento em março de 2019, de acordo com documentos do órgão regulador do mercado dos Estados Unidos, a Securities and Exchange Commission (SEC). Um porta-voz de George Soros não respondeu à solicitação de entrevista.

Conversíveis são papéis híbridos, títulos ou ações preferenciais que podem ser trocados por um número predeterminado de ações ordinárias. Isso efetivamente permite que um investidor participe das mudanças nos preços das ações, mas com o rendimento e a maior segurança de um instrumento de renda fixa.

Musk, que como Soros também é bilionário, tem sido pressionado por investidores para provar que a empresa pode resolver problemas de produção, impedir a saída de funcionários seniores e responder às questões sobre acidentes envolvendo seus carros elétricos.

No final de março, os títulos da Tesla sofreram fortes pressões de venda, já que a fabricante de carros de luxo enfrentava preocupações sobre sua capacidade de produzir seu sedã Model 3 mais barato. Um acidente envolvendo a tecnologia de piloto automático da Tesla e as preocupações sobre a capacidade da empresa de levantar capital novo também cobraram um preço.

Musk disse aos funcionários na última segunda-feira (14) que a empresa estava passando por uma “reorganização completa”.

LEIA MAIS: Elon Musk diz que montadora Tesla será rentável nos próximos dois trimestres

Em 2016, a SolarCity Corp, uma empresa de painéis solares endividada apoiada por Musk e agora detida pela Tesla, levantou US$ 305 milhões vendendo fluxos de caixa futuros para uma carteira de projetos de energia solar para um fundo assessorado pelo Soros Fund Management LLC.

Soros também já havia comprado algumas ações da Tesla, mas vendeu sua participação no ano passado.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).