Troca na Xerox coloca em risco acordo com a Fujifilm

Novo comando vai reconsiderar o acordo com a empresa japonesa

A Xerox Corp, disse que seu presidente-executivo e a maioria de seu conselho vão se demitir para resolver um processo aberto pelos acionistas ativos Carl Icahn e Darwin Deason, entregando o comando para uma nova administração que vai reconsiderar o controverso acordo com a Fujifilm Holdings.

LEIA MAIS: Fujifilm reabre negociações pela Xerox

A mudança é um triunfo para Icahn e Deason que, juntos, detêm 15% da Xerox. Eles criticaram o acordo de US$ 6,1 bilhões para combinar a fabricante de impressoras e copiadoras norte-americana com a Fuji Xerox, uma joint venture existente com a empresa japonesa.

Os dois já tinham recebido uma rara ordem judicial para bloquear temporariamente o acordo que, segundo eles, subvaloriza a Xerox. Um juiz de Nova York concordou na semana passada que o presidente-executivo Jeff Jacobson estava “irremediavelmente em conflito” ao negociar uma operação que o colocaria no comando, já que ele sabia que o conselho estava querendo substituí-lo.

“Acreditamos que a decisão de sexta-feira (27) e este acordo marcam um momento decisivo para a governança corporativa em geral e, especificamente, para a Xerox”, disse Icahn em comunicado.

Além de Jacobson, seis outros membros do conselho de dez pessoas serão substituídos por integrantes respaldados por Icahn e Deason, enquanto os dois acionistas vão encerrar a disputa como parte do acordo.

A Fujifilm, que viu suas ações caírem 5,5% em Tóquio após a notícia da saída do executivo, disse que planeja apresentar uma objeção a um tribunal por causa do acordo.

LEIA MAIS: Xerox negocia acordo com japonesa Fujifilm, diz “WSJ”

A empresa também vai apelar da decisão da semana passada, disse em um comunicado, acrescentando que o novo conselho da Xerox tem a obrigação de cumprir os acordos de janeiro.

Em uma complexa negociação, a Fuji Xerox recompraria a participação de 75% da Fujifilm em sua joint venture antes que a Fujifilm comprasse 50,1% das novas ações da Xerox. Em última análise, a Fujifilm assumiria o controle da Xerox, cuja marca se tornou sinônimo de fotocópia.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).