Valor de mercado da Netflix ofusca Disney

Ações da empresa sobem 82% e levam a recorde de US$ 153 bilhões

O valor de mercado de ações da Netflix disparou para um recorde de US$ 153 bilhões hoje (24) e ofuscou pela primeira vez a Walt Disney, tornando-se a maior empresa de entretenimento do mundo e ressaltando a mudança monumental que tem levado consumidores para longe dos cinemas e da TV paga.

LEIA MAIS: Netflix aposta alto na produção de filmes próprios

Impulsionada por uma série de programas originais que atraem milhões de novos assinantes, alguns dos quais desistiram de pacotes de televisão a cabo, a Netflix viu suas ações subirem 82% até agora em 2018.

Só hoje, o ganho foi de 2,3%, quando os papeis chegaram a US$ 352,90.

Desde a oferta pública inicial da Netflix, em 2002, quando se tratava de um serviço de DVD por correspondência, suas ações subiram quase 33.000%. Além disso, a empresa também se tornou uma ação obrigatória para os investidores de Wall Street, ao lado de Apple, Amazon.com, Alphabet e Facebook.

A Disney, em comparação, perdeu 5% em relação ao ano passado e outros líderes do setor de entretenimento enfrentam dificuldades para se adaptar à mudança dos espectadores globais para o vídeo online.

No início deste mês, o valor de mercado da Netflix ultrapassou a principal operadora de TV a cabo dos Estados Unidos, a Comcast, proprietária da NBC e da Universal Pictures. O valor de mercado de ações de hoje foi de US$ 145 bilhões.

LEIA MAIS: Netflix planeja captar US$ 1,5 bi em dívida

Os investidores estão otimistas com a capacidade da Netflix de adicionar mais assinantes e estão pagando altos valores para comprar ações da empresa. A ação da Netflix recentemente foi negociada a 98 vezes o lucro esperado para os próximos 12 meses, múltiplos de 14 vezes da Disney e da Comcast, de acordo com dados da Thomson Reuters.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).