Via Varejo expande parceria com Correios

Varejista também estuda outras opções de transporte, como via Uber

A Via Varejo está expandindo uma parceria com os Correios para a retirada de mercadorias compradas nos canais online e lojas físicas, com planos de disponibilizar essa modalidade de entrega em todas as agências do país dentro de três a quatro meses, além de introduzir novas opções de transporte como Uber.

LEIA MAIS: Lucro da Via Varejo cai 26% no 1º trimestre

Atualmente, a Via Varejo já permite ao cliente retirar os produtos comprados em lojas das Casas Bahia e do Pontofrio ou em sua plataforma de comércio eletrônico em 43 agências dos Correios em 11 Estados. “Vamos chegar a 540 em maio e devemos atingir a totalidade da malha, com cerca de 6 mil agências, nos próximos três ou quatro meses”, disse à Reuters o diretor-executivo de logística da companhia, Marcelo Lopes.

O serviço faz parte da iniciativa “click and collect”, por meio da qual o comprador ainda pode escolher outros pontos para retirar seu produto, incluindo qualquer uma das 982 lojas físicas do grupo varejista ou armários instalados em postos de gasolina. “Temos hoje quatro ‘lockers’ em postos da rede Ipiranga em São Paulo e vamos ampliar para um número significativo até a metade do ano”, comentou Lopes, sem especificar uma meta. A Via Varejo considera instalar os armários também em áreas com grande fluxo ou concentração de pessoas, contou o executivo, citando como exemplo estações rodoviárias ou de metrô e grandes condomínios “como o edifício Copan”, na capital paulista.

O planejamento logístico da varejista controlada pelo GPA ainda prevê introduzir nos próximos meses novas alternativas de transporte, visando reduzir o prazo de entrega e o custo, segundo Lopes. “No máximo em dois meses estaremos falando de novos modais de entrega e já poderei dar números de eficiência por bicicleta e Uber”, afirmou o diretor-executivo, ressaltando que parcerias com serviços de transporte urbano por aplicativo estão “bem próximas”.

Paralelamente, a Via Varejo vem acelerando a construção de pequenos galpões em lojas físicas. A empresa já conta com cinco dos chamados ‘mini-hubs’ nas cidades de Mauá (SP), Brasília (DF), Curitiba (PR), Teresina (PI) e Cuiabá (MT). O objetivo é elevar esse número a 70 unidades das Casas Bahia e do Pontofrio até o fim de junho e para 220 até dezembro.

Lopes observou que os resultados obtidos na fase piloto do projeto são satisfatórios, com redução de mais de 80% no prazo de entrega, principalmente em áreas mais afastadas de grandes centros, além de aumento das vendas online.

LEIA MAIS: Amazon e Casino avaliam parceria ou venda da Via Varejo

Em São Paulo e Rio de Janeiro, o prazo para entrega de compras online caiu de dois para um dia, enquanto em outras regiões, como no Piauí, houve redução de 15 para dois dias. “Com algoritmos preditivos e o conhecimento que temos dos mercados online e offline consigo antecipar a demanda futura e abastecer a região de produto antes da venda efetiva”, disse o executivo.

As units da Via Varejo acumulam alta de mais de 13% em 2018.

Os esforços da varejista para acelerar a integração dos canais online e offline e conquistar clientes com prazos e custos de entrega mais baixos surgem em um momento em que o setor acirra a competição e se prepara para uma atuação mais intensa da gigante norte-americana Amazon no mercado brasileiro.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).