Casino quer vender € 1,5 bi em ativos até 2019

Plano inclui o processo de desinvestimento na rede brasileira Via Varejo

O grupo francês de supermercados Casino pretende atingir €  1,5 bilhão (US$ 1,77 bilhão) em vendas de ativos até o início de 2019, para reduzir sua pesada dívida.

LEIA MAIS: Amazon e Casino avaliam parceria ou venda da Via Varejo

As ações do Casino caíram para uma mínima em mais de 21 anos, enquanto os rendimentos de seus títulos e o custo do seguro contra a inadimplência aumentaram devido à preocupação com a alavancagem da empresa.

No comunicado, o Casino disse que metade das vendas de ativos seria concluída em 2018 e o restante no início do próximo ano. A alienação de ativos não essenciais envolveria principalmente imóveis, acrescentou.

O plano ainda inclui o processo em andamento de desinvestimento na rede de móveis e eletrodomésticos Via Varejo, no Brasil.

Questionado em teleconferência com investidores se o Casino se comprometeria a manter a redução da dívida no próximo ano, o diretor financeiro Antoine Giscard d’Estaing disse: “Não damos, nesta fase, uma orientação final, mas continuaremos a gerar fluxo de caixa livre e provavelmente obter os benefícios de alienações adicionais em 2019 também”.

O grupo disse que sua redução da dívida reduzirá o endividamento líquido na França em cerca de  € 1 bilhão antes do final deste ano.

A nota de crédito do Casino foi reduzida para ‘junk’ pela Standard & Poor’s em março de 2016.

 

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).