Gigantes de tecnologia serão concorrentes de sistema financeiro

Opinião é do presidente-executivo do Itaú Unibanco, Cândido Bracher

Gigantes globais de tecnologia podem ser concorrentes do sistema financeiro, à medida que expandem a oferta de serviços e oferecem experiências positivas para usuários, disse hoje (12) o presidente-executivo do Itaú Unibanco, Cândido Bracher.

LEIA MAIS: 5 dicas do fundador do Nubank para abrir uma startup

Falando durante o Ciab, congresso anual de tecnologia do setor bancário, Bracher citou nomes como os da gigante de comércio on-line Amazon e do aplicativo de transportes Uber.”Não é só pelo serviço, é também pela experiência que proporcionam”, disse o executivo. “Temos que ficar atentos.”

Segundo o executivo, as fintechs também trouxeram mais competição aos bancos por integrarem inovações de forma muito mais rápida do que no sistema bancário tradicional.

Embora tenha considerado positiva a entrada dessas plataformas no mercado, Bracher defendeu que haja uma regulação padronizada para instituições que oferecem serviços similares. “A regulação tem que ser igual para todos os que oferecem os mesmos serviços para manter igualdade de condições entre os concorrentes”, disse.

A declaração vem cerca de dois meses após o Banco Central ter regulamentado a atuação das fintechs de crédito, com exigências regulatórias bem mais simples do que as requeridas dos grandes bancos.

Bracher disse, ainda, que as criptomoedas têm o potencial de criar transformações profundas no sistema financeiro, mas que não vê isso acontecendo ainda por algum tempo.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).