Gol operou 99,4% de voos durante greve dos caminhoneiros

Gol operou 99,4% de voos durante greve dos caminhoneiros - iStock
Passageiros tiveram voos remarcados sem cobrança de taxa de alteração.

A Gol Linhas Aéreas informou nesta segunda-feira (04) que operou 99,4% dos voos programados durante a greve dos caminhoneiros, entre 21 e 31 de maio, com o cancelamento de 12 dos 7.275 voos programados no período.

VEJA TAMBÉM: Latam ainda avalia criação de companhia aérea de baixo custo, diz jornal

Com o anúncio da greve, a Gol disse que ativou seu plano de contingência operacional, gerenciando combustível e rotas, e reposicionando tripulações substitutas, entre outras medidas, para evitar cancelamento de voos.

“O compromisso da Gol em cumprir com seus voos programados e assegurar que seus passageiros chegassem aos seus destinos resultou em um impacto direto estimado da greve de aproximadamente R$ 8 milhões de despesas operacionais incrementais e um impacto de R$ 29 milhões nas receitas operacionais”, disse a Gol em comunicado.

A empresa informou ainda que passageiros tiveram voos remarcados sem cobrança de taxas de alteração.

Em relação ao transporte de carta, a Gol disse que reiniciou esse tipo de transporte em 30 de maio e que até 1º de junho embarcou cerca de 700 toneladas, incluindo aproximadamente 50 toneladas de produtos farmacêuticos.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).