Lifestyle

Quarto filme da franquia “Piratas do Caribe” foi o mais caro da história

Foi revelado que o quarto filme da franquia Piratas do Caribe foi o mais caro da história com custos de produção de US$ 410,6 milhões (R$ 908,6 milhões) de acordo com pesquisas realizadas pela FORBES.

 

“Piratas do Caribe: Navegando em Águas Misteriosas” foi lançado em maio de 2011 e conta a história do famoso capitão Jack Sparrow na busca pela fonte da juventude. O filme foi produzido na Inglaterra no histórico centro naval.

 

O fato de ter sido gravado no Reino Unido fez com que eles tivessem direito a um crédito fiscal, que dá direito aos filmes com despesas maiores que R$ 34,1 milhões (R$ 75,4 milhões) para pedir de volta até 20% dos seus custos de produção.

 

Um dos maiores custos para fazer o “Navegando em Águas Misteriosas” foi o de pagar os funcionários e atores, como Johnny Depp que deve ter recebido cerca de US$ 55 milhões (R$ 121,6 milhões) sozinho. A equipe de produção somou 895 pessoas e juntas elas receberam US$ 17,8 milhões (R$ 39,3 milhões).

 

Todo o gasto trouxe um grande impulso para a economia do Reino Unido além de manter os funcionários de produção com serviço. Isso explica o motivo pelo qual filmes com grandes gastos e bilheteria têm direito a crédito fiscal.

 

Um quinto filme da franquia já está sendo planejado e Depp voltará para interpretar Jack Sparrow. O lançamento possível é em 2016. A Disney escolheu o Reino Unido para filmar o blockbuster deste ano “Malévola”, assim como mais três filmes baseados em histórias da Marvel.

Topo