Lifestyle

Cachorro-quente mais famoso do mundo é islandês

Ao contrário do que pode-se pensar, a capital do cachorro-quente não é Nova York, mas Reykjavik, na Islândia. O pequeno restaurante chamado Bæjarins Beztu Pylsur (“O melhor cachorro-quente do mundo”, em tradução livre) ficou famoso em 2004 depois que Bill Clinton visitou a cidade.

O restaurante foi inaugurado em 1937 e se tornou uma verdadeiro ícone do país. O dono, Guðrún Kristmundsdóttir, acredita que a maioria dos islandeses já experimentaram o prato. E ele deve estar certo: sempre há uma fila de espera a qualquer momento do dia.

O negócio foi passado de geração em geração e, desde o começo foi reconhecido, mas com a ida do ex-presidente norte-americano, a popularidade disparou. A fama tornou o local referência nos guias da cidade. E as celebridades não pararam por aí. O negócio de 77 anos de história já recebeu Ella Fitzgerald, os integrantes do Metallica, o elenco do seriado “Game Of Thrones”, Ben Stiller e muitos outros.

Atualmente, o restaurante chega a vender certa de mil cachorros-quentes por dia, um número bem expressivo, já que seu país tem, ao todo, 320,000 habitantes.

Topo