Lifestyle

Centro de pesquisas avança no tratamento de câncer com sistema imunológico

A instituição de pesquisa sobre câncer Fred Hutchinson Cancer Research Center em Seatle, um dos locais mais importantes de desenvolvimento do sistema imunológico, anunciou nesta semana que contratou como seu novo diretor Gary Gilliland, conhecido como o chefe da pesquisa de combate ao câncer. “Abordagens pelo sistema imunológico têm potencial não só de tratar o câncer, mas também de curá-lo.”

Em 1977, E. Donnall Thomas, um pesquisador do Centro, realizou o primeiro transplante de medula óssea para tratar leucemia. Depois de alguns anos, ele descobriu que estas células transplantadas ajudavam também o paciente a desenvolver novas células autoimunes que são extremamente ágeis para matar tumores.

Gilliland iniciou sua carreira como oncologista especializado em leucemia em um hospital filiado à Universidade de Harvard. Após ter observado diversas mortes por conta da doença, o médico e pesquisador conta que precisava encontrar outra maneira de tratar aqueles pacientes. “Pensei que pudesse haver outra abordagem, um jeito melhor. Isso fez com que pesquisasse muito no laboratório e encontrasse milhares de mutações de células que levaram a medicamentos desenvolvidos para a leucemia.”

Medicamentos para combater o câncer são ainda muito difíceis e lentos para serem desenvolvidos. Apesar disso, não há como negar que a utilização do sistema imunológico é importante. Pesquisadores do Hutch ajudaram recentemente a cofundar uma companhia que está utilizando infusões de células de sangue geneticamente modificadas para destruir tumores. A empresa Juno Therapeutics arrecadou mais de US$ 310 milhões em menos de um ano.

 

Topo