Lifestyle

Relógio de bolso suíço bate recorde de mais caro do mundo

A Patek Philippe faz 175 anos em 2014. Este, no entanto, não é o único marco da relojoaria de luxo neste ano. Nesta terça-feira, um relógio de bolso feito para um banqueiro norte-americano nos anos 30 bateu o recorde de mais caro do mundo: 23,2 milhões de francos suíços – por volta de R$ 62,4 milhões/US$ 24 milhões.

Segundo a casa Sotheby’s, que realizou o leilão em Genebra, Henry Graves Jr. pediu à relojoaria “o relógio mais complexo do mundo” por causa de uma aposta com o magnata de automóveis James Ward Packard. Daí surgiu o exclusivo produto da Patek Philippe.

No interior, há ainda um escrito em inglês: “Feito para Henry Graves Jr., Nova York – 1932. Por Patek Philippe, Genebra, Suíça.”

O produto quebrou o próprio recorde de 1999, quando também foi leiloado pela Sotheby’s por US$ 11 milhões.

Topo