Lifestyle

Sotheby’s bate recorde histórico de leilão com mais de R$ 1 bi em vendas

O primeiro leilão da temporada feito pela Sotheby’s bateu recorde com US$ 422 milhões (mais de R$ 1 bilhão) em vendas, o maior número em uma única sessão dos 240 anos da empresa. Incluindo uma venda de US$ 101 milhões (R$ 262 milhões) por uma escultura de 1951, chamada “Chariot” de Alberto Giacometti, e US$ 70 milhões (R$ 181,7 milhões) pela escultura Tete de Amadeo Modigliani. Todos os compradores permaneceram no anonimato.

Os dois valores superaram as estimativas anteriores do leilão que eram de US$ 45 milhões para a obra de Modigliani e US$ 100 milhões para a de Giacometti. Doze esculturas foram vendidas por um valor conjunto de US$ 191 milhões apenas na parte da tarde do evento.

Outra escultura de Giacometti foi vendida no leilão. A peça, chamada “L’homme qui marche” foi arrematada por US$ 104 milhões (R$ 262,9 milhões). Além disso, três artes de Claude Monet de uma coleção particular totalizaram um valor de US$ 61,9 milhões (R$ 160,6 milhões), venda liderada pela obra “Alice Hoschedé au jardin” que foi comprada por US$ 33 milhões (R$ 85,6 milhões).

Uma das poucas obrar que Vincent Van Gogh vendeu durante sua vida, a famosa “Still Life, Vase with Daises and Poppies” foi vendida por US$ 61 milhões (R$ 158 milhões).

Topo