Bilionário pai de atriz irá doar US$ 50 milhões em arte para caridade

O bilionário William Louis-Dreyfus, pai da atriz norte-americana Julia Louis-Dreyfus, anunciou que tem planos de vender sua extensa coleção de arte e doar até US$ 50 milhões do valor arrecadado para uma instituição que cuida das crianças carentes do bairro de Harlem, em Nova York, chamada Harlem Children’s Zone.

Parte do clã que comanda a gigante francesa Louis Dreyfus Group, o bilionário abordou a organização a cerca de quatro anos.  Em um documentário produzido pela filha sobre o assunto em 2014, “Generosity of Eye”, Dreyfus relembra a conversa que teve com o presidente da Harlem Children’s Zone, Geoffrey Canada: “Disse a ele que amo os Estados Unidos e odeio todas as manchas em sua história. E a maneira como os negros são tratados tem sido o maior delas há séculos”.

No filme, Dreyfus também diz que a motivação por trás de sua decisão é seu “medo e ódio pela injustiça. O que acontece com um único homem abre precedentes para que aconteça com qualquer um”.

Em atividade desde os anos 70, o Harlem Children’s Zone oferece programas educacionais e de serviço social a milhares de crianças e famílias carentes do bairro, desde seus nascimentos até a faculdade. A instituição vai receber as contribuições do bilionário durante as próximas décadas, conforme a fundação da família for vendendo as obras. Segundo o presidente, as doações irão aumentar o orçamento de toda a instituição, e não só um programa específico.

A paixão de Louis-Dreyfus pela a arte data desde seus anos de adolescência, na França. Desde os anos 60, o bilionário acumulou mais de 3.500 quadros, esculturas e desenhos de nomes importantes como Wassily Kandinsky e Paul Gauguin. A coleção está atualmente em exibição em uma fábrica no condado de Westchester, no estado de Nova York.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).