Lifestyle

Empresa lança pulseira que mede estresse e incentiva meditação

Redação

Divulgação

Divulgação

Zach Sivan e Doron Libshtein, criadores do site Mentors Channel, criaram uma nova pulseira que indica o nível de estresse de quem a usa. A WellBe mostra aos usuários o quão estressados estão e ajudam a reagir a isso, medido os batimentos cardíacos da pessoa.

O bracelete usa dois métodos para analisar os batimentos: enquanto a pessoa está descansando e a variabilidade, porque o estresse faz o coração bater mais rápido. Depois, usando Bluetooth e algoritmos para calcular o nível de irritação, a WellBe relaciona o estresse com o dia da semana. Assim, com a análise de dados pessoais, é possível descobrir o que está deixando o usuário nervoso.

A pulseira também mede movimentos de quando o usuário está se exercitando. Porém, o dispositivo não é capaz de diferenciar estímulos positivos de negativos e algumas vezes as batidas do coração aceleram por um acontecimento bom.

Outra função do bracelete é indicar exercícios que aliviam o estresse, como respirar fundo e meditar, especialmente nos momentos do dia em que as batidas do coração aceleram. Sivan explicou ao site Mashable que a missão dele é encorajar a meditação como forma de acalmar a mente.

Os criadores do projeto fizeram um financiamento coletivo pelo site Indiegogo e, em apenas 15 dias, bateram a meta de US$ 100.000. O bracelete custará US$ 99 e está previsto para ser entregue no fim de 2015.

Zach Sivan e Doron Libshtein, criadores do site Mentors Channel, criaram uma nova pulseira que indica o nível de estresse de quem a usa. A WellBe mostra aos usuários o quão estressados estão e ajudam a reagir a isso, medido os batimentos cardíacos da pessoa.

O bracelete usa dois métodos para analisar os batimentos: enquanto a pessoa está descansando e a variabilidade, porque o estresse faz o coração bater mais rápido. Depois, usando Bluetooth e algoritmos para calcular o nível de irritação, a WellBe relaciona o estresse com o dia da semana. Assim, com a análise de dados pessoais, é possível descobrir o que está deixando o usuário nervoso.

A pulseira também mede movimentos de quando o usuário está se exercitando. Porém, o dispositivo não é capaz de diferenciar estímulos positivos de negativos e algumas vezes as batidas do coração aceleram por um acontecimento bom.

Outra função do bracelete é indicar exercícios que aliviam o estresse, como respirar fundo e meditar, especialmente nos momentos do dia em que as batidas do coração aceleram. Sivan explicou ao site Mashable que a missão dele é encorajar a meditação como forma de acalmar a mente.

Os criadores do projeto fizeram um financiamento coletivo pelo site Indiegogo e, em apenas 15 dias, bateram a meta de US$ 100.000. O bracelete custará US$ 99 e está previsto para ser entregue no fim de 2015.

Comentários
Topo