Lifestyle

Diner en Blanc: o jantar mais exclusivo do mundo

Reprodução/FORBES

Reprodução/FORBES

“O Sr. e a Sra. White têm o prazer de convidá-lo para um jantar excepcional queserá realizado em breve na sua cidade. Ele começa antes de o sol se por e dura muitas horas, noite adentro.” Este é o convite que apenas pessoas selecionadas recebem para participar do Diner en Blanc. Apesar de ter a mística de ser secreto, o evento faz parte do calendário de várias cidades do mundo e tornou-se um fenômeno internacional.

O jantar é realizado todo ano durante o verão, e a data depende do local. Todos os convidados vestem branco e sentam-se ao redor de mesas, normalmente em grandes e belos espaços públicos, para participar do jantar gourmet com os amigos. Cada um leva suas próprias mesas, cadeiras, talheres, pratos, toalhas de mesa e até mesmo a comida.

O evento costuma começar às 20h no horário local e termina à meia-noite. No fim, nenhum resquício do jantar é deixado para trás. A organização é feita com o governo da cidade e os realizadores, que devem guardar segredo sobre o evento, são voluntários.

MAIS: Più: o novo italiano que está gerando burburinho em São Paulo

Só convidados podem participar do Diner em Blanc e é comum que eles sejam escolhidos por amigos ou conhecidos que já foram chamados em ocasiões anteriores. As mídias sociais facilitaram o processo para selecionar as pessoas.

No entanto, a tradição tem mudado. O sucesso do evento atrai interesses comerciaise algumas cidades participantes cobram uma taxa para disponibilizar o jantar para famosos como chefs e pessoas do mundo da moda. Ainda assim, o número de convidados depende do espaço disponível. Em 2015, por exemplo, o jantar em Nova York foi às margens dos rios Hudson e Tribeca com5.000 convidados, mas a lista original tinha mais de 35.000 nomes.

Washington terá sua segunda edição no dia 29 de agosto e a taxa para entrar será de US$ 45. Já há uma lista de espera de 13.000 pessoas. Em Paris, onde o primeiro jantar foi há 27 anos, o jantar aconteceu em junho no Jardim das Tulherias. Na Europa o evento já passou por Milão, Madri, Londres, Barcelona, Moscou, Estocolmo e Munique. Outros países que receberam o Diner em Blanc foram Canadá, Cingapura, Argentina, Brasil e Jamaica, entre outros.

LEIA TAMBÉM: Noma se mudará para Austrália por 10 semanas em 2016

Neste ano, 70 cidades em mais de 35 países receberão o evento, entre elas, 20 cidadesnorte-americanas.

Originalmente o evento era gratuito e independente, organizado por alguns voluntários, e todos seguiam as regrasestabelecidas, como ir de branco e levar sua própria comida. Em alguns lugares a proposta ainda é mantida.

O evento ainda tem um ar de mistério, surpresa e privilégio, já que os convidados devem ser chamados por alguém que já compareceu em anos anteriores ou entrar na lista de espera no site oficial. Mas, com tantos interessados, o Diner en Blank tornou-se algo mais comercial, com taxas, e ganhou uma filial no Canadá encarregada de coordenar a participação de outras cidades pelo mundo.

De acordo com a organização, 100 cidades estão na lista de espera para receber o evento.

Comentários
Topo