Lifestyle

Todas as construções de Dubai devem adotar painéis solares até 2030

Dubai - Getty

Dubai, a maior cidade dos Emirados Árabes Unidos e principal centro de logística e tecnologia do Oriente Médio, alega que todas as construções deverão aderir ao sistema de painéis solares em suas coberturas até 2050.

Há uma semana, o Sheikh Mohammed bin Rashid, líder político da cidade, lançou a campanha estratégica Energia Limpa em Dubai 2050. Dentre várias outras ambiciosas propostas de energia renovável, a obrigatoriedade de painéis solares em todos os edifícios até 2030 é muito desafiadora.

Dubai pretende ter 7% de toda a energia da cidade de fontes limpas até 2020 e ir aumentando essa porcentagem gradualmente: 25% até 2030 e 75% até 2050.

LEIA MAIS: Costa da Escócia terá a maior planta de energia eólica do mundo

O Sheikh Mohammed revelou detalhes de sua nova estratégia durante o discurso de inauguração da segunda fase da construção do Al Maktoum Solar Park, em Dubai. Esta será a maior instalação fotovoltaica (PV) de energia solar na região e abrange uma área de 238.764 m², suficiente para acomodar cerca de 33 campos de futebol. A primeira fase do projeto foi concluída pela First Solar, companhia responsável pela produção de painéis solares e pelo enorme projeto, finalizado em 2013, em uma cidade do estado do Arizona, EUA.

“A estratégia é baseada na inovação, na investigação e no desenvolvimento. Queremos assumir a liderança no desenvolvimento e na aplicação. Vamos explorar o setor e revelar iniciativas úteis ao progresso científico e tecnológico”, explica o Sheikh Mohammead.

Em 2017, a capacidade total será ampliada para mil megawatts (MW). Em 2020, mais 200MW serão acrescentados. A quarta e última fase do projeto tem conclusão prevista para 2030 e pretende quintuplicar a capacidade total instalada, chegando a 5 mil MW.

VEJA TAMBÉM: Dubai terá mansões flutuantes

A ambiciosa estratégia de energia limpa inclui investimento de US$ 27 bilhões para estabelecer um Fundo de Energia Verde de Dubai, que fornecerá financiamento a juros baixos aos projetos. Incluirá também um centro de pesquisa aprofundada para desenvolvimento de tecnologias de energia limpa para a próxima geração.

Os Emirados Árabes Unidos são os principais produtores de petróleo e possuem a segunda maior reserva do mundo. Em 2009, o país foi listado como o maior emissor de dióxido de carbono per capita (40,31 toneladas).

Nos últimos anos, a região iniciou a adoção em larga escala de energia solar a fim de reduzir a emissão de poluição. Essa solução foi a melhor possível, uma vez que o país está localizado na região mais ensolarada do mundo.

Comentários
Topo