Lifestyle

Cidade indiana aposta em táxis do futuro para driblar trânsito

(Foto/Reprodução)

(Foto/Reprodução)

A cidade de Gurgaon, subúrbio de Nova Deli e sede de empresas como Google, Microsoft e Apple, está prestes a receber mini táxis suspensos para aliviar o trânsito na Rodovia Nacional-8, que conecta Delhi, Gurgaon e o aeroporto internacional da cidade. O projeto piloto tem como objetivo conectar as duas cidades, com 16 estações distribuídas em 13 quilômetros de trilhos.

A velocidade média dos módulos será de 60 km/h, e eles terão a capacidade de transportar 5 ou 6 passageiros por viagem – 30.000 por dia. O custo estimado do projeto será de US$ 126 milhões, menos do que custaria construir uma linha de metrô nesse mesmo trajeto. O governo indiano avalia as propostas que recebeu de empresas globais para o projeto e é esperado que o anúncio final seja feito no próximo mês.

LEIA MAIS: 4 perguntas para se fazer antes de ir morar no exterior

Em 2011, um projeto similar foi anunciado para a cidade de Amritsar, mas foi abandonado em 2014 após sofrer críticas de comerciantes, pequenos vendedores e defensores das antigas tradições e ser considerado financeiramente inviável. Dois anos depois, ainda há um debate sobre se a pequena “cápsula” tem o tamanho ideal para aguentar o trânsito de pessoas na cidade.

Relatórios sugerem que esse serviço será similar à Skytran, uma startup parceira da NASA que planeja mudar os transportes públicos construindo uma rede de cápsulas penduradas a trilhos elevados. Atualmente, a Skytran está trabalhando em seu projeto em Tel Aviv.

LEIA MAIS: 9 cassinos que oferecem as suítes mais luxuosas do mundo

Meios rápidos de trasporte de pessoas já vêm sendo criados e testados em vários lugares ao redor do mundo, mas em uma escala muito menor. O maior e mais antigo em funcionamento está em Morgantown, na Virgínia Ocidental, Estados Unidos. Redes menores de transporte-cápsula também operam no parque de Masdar City, nos Emirados Árabes, no Aeroporto de Heathrow, em Londres, e na Coreia do Sul. Cingapura também deve receber seus primeiros veículos futurísticos no final deste ano.

Comentários
Topo