Lifestyle

Como o hotel Cala di Volpe, na Sardenha, pode mudar suas férias

O hotel Cala di Volpe ainda é o que foi criado para ser: um parque de diversões para os ultrarricos e famosos. O príncipe Aga Kahn IV se apaixonou com a porção de terra de 55 quilômetros de extensão na Sardenha do norte, e começou a comprar porções da terra em 1950. Ele a apelidou de Costa Esmeralda por causa da água azul e cristalina. Fundado em 1963, o hotel tem 124 quartos e 16 suítes, todas únicas e cheias de móveis, arte e têxteis da ilha.

LEIA MAIS: Conheça as montanhas de Adirondacks, o refúgio de outono nos EUA

Embora não haja maneira de negociar o preço (salgado) da diária, hóspedes podem ter certeza de que cada centavo gasto valerá a pena.

Veja mais sobre o hotel Cala di Volpe na galeria de fotos a seguir:

  • A comida

    A comida merece destaque, em grande parte porque há várias opções. Lá, há três bares: um em um terraço ao ar livre, outro no espaço em que “O Espião Que Me Amava” foi gravado, e outro no lobby do hotel. O Barbecue Restaurant tem uma bela vista para a piscina.

  • O que tem por volta do hotel

    O Cala di Volpe parece ser uma pequena cidade, tanto que quem o visita não se sente compelido a deixá-lo. Por estar localizado em uma baía, a praia privada está apenas a uma barata e curta viagem de barco. Até essa viagem é uma experiência: vários hóspedes preferem chegar ao hotel de barco.

    Lá, os visitantes podem desfrutar de uma piscina olímpica, um “centro de beleza” com um salão de cabeleireiros e um spa, um trio de quadras de grama e esportes aquáticos à vontade (jet skis e caiaques).

  • Este lugar é perfeito para…

    Viajantes de luxo que não querem estar no coração da cidade. Por ser um resort e uma atração completa por si só, hóspedes não estão longe de nada. Este destino é perfeito para famílias, graças às várias atividades planejadas para os pequenos.

  • Mas não tão perfeito para…

    O tipo de viajantes que gostam de ter a liberdade de andar para restaurantes, lojas e mercados.

  • Os quartos

    Cada um dos 120 quartos e suítes são decorados com cores pastel, e decorações típicas da ilha: cestos feitos à mão, pinturas trompe-l’œuil e tapeçarias. Várias das suítes incluem vários banheiros com banheiras e chuveiros excêntricos.

  • Como é a vizinhança

    De qualquer jeito que ela for analisada, a Sardenha é uma ilha maravilhosa, e a Costa Esmeralda, ao nordeste, também é maravilhosa. Enquanto grande parte da costa pode ser cheia de rochedos, a área tem, sim, praias belíssimas.

    No verão, peça um drink no Bar il Portico. Não peça um café, que custa € 50. Apenas aproveite a vista maravilhosa que o lugar te oferece.

  • O que fazer por lá

    Sardenha está cheia de campos arqueológicos construídos durante a Idade do Bronze (por volta de 6500 a.C.). Alguns dos mais belos da ilha estão em Arzachena, capital de Costa Esmeralda. Nuraghe La Prisgiona também tem mais de 100 construções, do século 14 ao 9 D.C.

    O vilarejo de San Pantaleo, um céu para artistas, também merece uma visita. Lá se encontra vinhos, mel, frutas e mirto, um licor destilado consumido após o jantar.

  • Bond, James Bond

    Fãs do agente 007 vão reconhecer o hotel das cenas do filme de 1977, “O Espião Que Me Amava”. Nele, Roger Moore (Bond), se hospeda na suíte A5, que nunca foi uma suíte de verdade, mas sim um bar criado no estilo mediterrâneo, Il Pontile Bar, com vista para o mar. Mesmo para quem não está hospedado no hotel em si, é um ótimo lugar para se aproveitar aperitivos e bebidas.

    O hotel ainda está no Livros dos Recordes, graças a um dos quartos mais caros do mundo. Posicionada no andar mais alto, no centro da propriedade (para ter as melhores vistas, é claro), a suíte medieval tem três grandes quartos, uma adega, uma academia ao ar livre, 250 m² de terreno ao ar livre e uma grande piscina privada. Os preços podem chegar a US$ 30.000 por noite, dependendo da temporada.

  • Que tal um vinho?

    Os vinhos sardenhos estão ficando cada vez mais populares internacionalmente, e uma dessas adegas famosas é a Vigne Surrau. Para quem quiser conhecer moradores locais, Spiaggia Capriccioli é linda e tem uma praia muito perto.

A comida

A comida merece destaque, em grande parte porque há várias opções. Lá, há três bares: um em um terraço ao ar livre, outro no espaço em que “O Espião Que Me Amava” foi gravado, e outro no lobby do hotel. O Barbecue Restaurant tem uma bela vista para a piscina.

Comentários
Topo