Lifestyle

5 dicas para viajar como um multimilionário – sem necessariamente ser um

O que multimilionários, músicos famosos, grandes atletas e millennials CEOs de startups de sucesso têm em comum? Todos eles podem viajar para qualquer lugar, a qualquer hora.

Todos os anos há um enorme número de reportagens sobre viagens para ótimos – e acessíveis – destinos. Estas listas são, geralmente, baseadas em informações sazonais, ou seja, na época em que as cidades estão com as tarifas de hotéis mais baratas, e incluem locais para beber e comer com valores mais e onde comprar itens básicos. Entretanto, o maior problema com esta lógica é: por mais que as pessoa tenham pouco dinheiro, elas não querem viajar como se tivessem pouco dinheiro. Afinal, a maioria de nós tem apenas uma ou duas chances por ano de fazer turismo.

LEIA MAIS: 20 hotéis de luxo que serão inaugurados em 2017

Portanto, a questão não é para qual lugar do mundo você pode viajar com o menor custo, mas sim para onde você pode ir gastando pouco, mas com alto padrão. E, para isso, há algumas dicas secretas de como viajar como um multimilionário e ficar em hotéis extremamente elegantes.

Veja na galeria de fotos 5 dicas para viajar como um multimilionário – sem, necessariamente, ser um.

  • Viaje fora da alta temporada

    Uma boa ideia é alugar casas fora da alta temporada, pois os custos por noite ficam até 70% menores em alguns dos destinos mais exclusivos dos Estados Unidos. E se a casa for muito grande e você não quiser uma mansão inteira só para você, aproveite para chamar amigos e familiares para preencher os quartos que estiverem sobrando.

    O site de viagens e aluguéis TripAdvisor Rentals fez, recentemente, uma conta para determinar quanto é possível economizar com aluguéis de casas na baixa temporada em alguns dos lugares mais exclusivos e caros do mundo, como Cannes, Havaí, Zermatt, Nice e Newport Beach. Viajar fora da alta temporada pode representar uma redução de até 85% no orçamento, dependendo do local e do período do ano. Veja alguns exemplos:

    – Cannes (França): US$ 8.799 por semana (no final de maio) contra US$ 1.326 (novembro) = 85% de economia
    – São Bartolomeu (França): US$ 18.630 por semana (final de dezembro) contra US$ 6.283 (entre maio e outubro) = 66% de economia
    – Zermatt (Suíça): US$ 3.284 por semana (meio de fevereiro) contra US$ 1.673 (maio) = 49% de economia
    – Wailea (Havaí): US$ 4.412 por semana (final de dezembro) contra US$ 2.714 (maio) = 40% de economia
    – Newport Beach (Califórnia): US$ 2.655 por semana (julho) contra US$ 1.733 (outubro) = 35% de economia

  • Pense grande

    Se você está viajando com seis ou mais pessoas, pense na possibilidade de alugar uma grande propriedade com piscina privada de borda infinita, home theatre, academia e uma (ou duas) cozinha gourmet – e guarde dinheiro para boas garrafas de vinho. Quando você dividir o preço pelo número de pessoas, até a casa mais elegante na melhor região pode custar 50% menos do que um hotel de luxo. O maior problema é que você terá que decidir quem vai ficar com a melhor suíte master.

  • Cozinhe

    Se você está viajando com a família ou um grupo grande, o que vocês vão comer em toda a viagem vai custar mais do que a hospedagem, principalmente em lugares como Aspen, São Bartolomeu e Cannes, onde as opções para refeições econômicas consistem em uma xícara de café por US$ 6 e um sanduíche por US$ 25, sem incluir gorjetas ou taxas.

    Em um estudo realizado no ano passado pela TripAdvisor, 83% das pessoas afirmaram que ter acesso a uma cozinha é um dos maiores motivos pelos quais alugar uma casa ajuda a economizar dinheiro. Independentemente de você viajar com pessoas que amam boas refeições ou não, reserve uma casa com uma enorme cozinha gourmet e conecte-se com seu chefe interior. Além de economizar, você pode ter ótimas experiências. Vá comprar alimentos frescos e snacks e diminua drasticamente gastos desnecessários.

  • Tenha seu próprio estoque de bebidas

    Há muitos lugares onde as bebidas são absurdamente caras. Você pode pagar US$ 32 em um Moscow Mule em South Beach ou US$ 38 em um martini no One & Only, na Paradise Island. E, apesar disso, bons drinques são essenciais em viagens de luxo. Entretanto, comprar vinhos e bebidas em lojas locais geralmente não é uma opção muito melhor. Portanto, se você gosta de beber em viagens, leve suas próprias garrafas. Encha um (ou dois) pacotes com bebidas de qualidade compradas com um bom desconto e despache-as com uma semana de antecedência. Existem agências de férias que podem guardar sua encomenda até a você chegar.

  • Faça uma road trip

    A média de preço do gás atualmente faz das viagens pelas estradas norte-americanas boas e econômicas opções. Se o seu cronograma permitir evitar vôos, experimente viajar por terra – e ainda economize algumas centenas de dólares no processo (incluindo passagens aéreas, estacionamento, taxas de bagagens e comidas no aeroportos). Não há nada como ficar em uma mansão de US$ 10 milhões em Aspen ou Newport Beach depois de uma viagem de 5.000 quilômetros em um Jeep. E você não precisa nem despachar seu vinho.

Viaje fora da alta temporada

Uma boa ideia é alugar casas fora da alta temporada, pois os custos por noite ficam até 70% menores em alguns dos destinos mais exclusivos dos Estados Unidos. E se a casa for muito grande e você não quiser uma mansão inteira só para você, aproveite para chamar amigos e familiares para preencher os quartos que estiverem sobrando.

O site de viagens e aluguéis TripAdvisor Rentals fez, recentemente, uma conta para determinar quanto é possível economizar com aluguéis de casas na baixa temporada em alguns dos lugares mais exclusivos e caros do mundo, como Cannes, Havaí, Zermatt, Nice e Newport Beach. Viajar fora da alta temporada pode representar uma redução de até 85% no orçamento, dependendo do local e do período do ano. Veja alguns exemplos:

– Cannes (França): US$ 8.799 por semana (no final de maio) contra US$ 1.326 (novembro) = 85% de economia
– São Bartolomeu (França): US$ 18.630 por semana (final de dezembro) contra US$ 6.283 (entre maio e outubro) = 66% de economia
– Zermatt (Suíça): US$ 3.284 por semana (meio de fevereiro) contra US$ 1.673 (maio) = 49% de economia
– Wailea (Havaí): US$ 4.412 por semana (final de dezembro) contra US$ 2.714 (maio) = 40% de economia
– Newport Beach (Califórnia): US$ 2.655 por semana (julho) contra US$ 1.733 (outubro) = 35% de economia

Comentários
Topo