Lifestyle

Os segredos do melhor hambúrguer gourmet de Cingapura

(Reprodução/FORBES)

Hambúrguer criado por Travis Masiero (Reprodução/FORBES)

Digite no Google “os melhores hambúrgueres de Cingapura”. Você encontrará uma enorme quantidade de publicações que pretendem realizar a tarefa de criar uma lista definitiva. A maioria delas está profundamente enganada: são sugestões supervalorizadas, do ponto de vista financeiro, ou clones de hamburguerias famosas. Especialistas no assunto sabem que, se existe um hambúrguer que vale a pena em Cingapura, é a criação do chef Travis Masiero servida no Luke’s Oyster Bar & Chop House, ao preço de US$ 22.

VEJA MAIS: 8 hamburguerias imperdíveis no Brasil

Disponível nos dois endereços do Luke’s – Gemmil Lane e Orchard Road – apenas na hora do almoço, o “Travis Burger” foi aperfeiçoado pelo chef/proprietário norte-americano do restaurante durante a década em que ele morou no país do sudeste asiático. Masiero criou a receita enquanto cuidava da cozinha do restaurante Wine Garage, já extinto. “Eu adicionei o hambúrguer ao menu para atrair negócios nos dias menos movimentados e para tornar a experiência no restaurante mais acessível”, contou. “Durante os últimos dez anos, nós lapidamos todos os elementos, mas mantivemos o mesmo ideal – conseguir que o hambúrguer fosse feito, o máximo possível, por nós mesmos.”

Os picles são picados à mão, os pães são assados no local e o queijo cheddar é comprado em blocos e fatiado para ter a espessura perfeita

Embora alguns possam questionar o investimento de US$ 22 em um hambúrguer, é preciso levar em consideração a elegância do ambiente, a eficiência do serviço prestado no Luke’s e o esforço na realização do prato. Quando questionado sobre o trabalho artesanal envolvido nessa obra de arte, Masiero explica: “Os picles são picados à mão e preparados na casa. Os pães do hambúrguer são cortados em pedaços e assados no local. Nós compramos blocos de queijo cheddar e fatiamos da nossa maneira, para que tenham a espessura correta. A carne é cortada e moída diariamente em nossas cozinhas de acordo com especificações exatas. Todos os condimentos vegetais, como repolho, alface, tomates e cebolas, são cortados, mas nunca antes da hora. O motivo para o sucesso é a receita secreta do molho, feito à base de mostarda, um toque de picles e maionese.”

Construções científicas

Para preparar o sanduíche, os pães são torrados com manteiga e o hambúrguer é cozido em uma superfície de ferro para formar uma crosta. “Nós nunca prensamos o hambúrguer na grelha e só usamos sal e pimenta para temperar a carne”, revela Masiero. Uma abordagem científica para a montagem é a chave para a construção do hambúrguer: um repolho cortadinho é colocado na metade inferior do pão para absorver um pouco do suco da carne à medida que a pessoa come, evitando que o pão fique muito molhado. O hambúrguer é revestido com queijo derretido e bacon a gosto, e é posicionado no topo do repolho. Em seguida, adiciona-se cebola picada, duas fatias de tomate, alface picado e, finalmente, o molho especial é espalhado sobre o pão. “A disposição em camadas é muito importante, já que todos os componentes aumentar o equilíbrio do produto final”, diz o chef.

LEIA TAMBÉM: Dubai ganha o hambúrguer mais caro do mundo por US$ 7 mil

Não há dúvida de que a carne é o elemento essencial de um bom hambúrguer. Masiero credita a excelência de seu produto aos cortes. “A carne que usamos é 100% mandril. Esse corte tem as especificações perfeitas e a quantidade ideal de gordura para carnes magras, criando hambúrgueres altamente saborosos. A parte mais importante é que nós moemos a carne diariamente. A diferença que isso causa na qualidade é imensurável. Dificilmente as pessoas dedicam tempo e esforço dessa maneira.”

Melhor, não maior

Pensado pelo chef para ser o prato ideal na hora do almoço, o Travis Burguer não é o maior na cidade. Mas é o melhor. “O tamanho do hambúrguer é muito importante, especialmente para um como o meu, composto de diversas partes”, disse Masiero. “A relação entre a carne e o pão tem que ser delineada ou você vai perder o equilíbrio entre os ingredientes e seus sabores. Levei algumas semanas para ajustar cada uma das etapas”, revela o dono da criação.
Os amantes da comida de Cingapura que entendem do assunto concordam que, depois de uma década verificando hambúrgueres gourmet, Masiero atingiu a perfeição.

Comentários
Topo