Lifestyle

Salão do Automóvel Internacional de Nova York 2017: luxo, veículos utilitários e potência

(Reprodução/FORBES)

Jeep Grand Cherokee Trackhawk 2018 está entre as novidades do salão (Reprodução/FORBES)

A edição 2017 do Salão do Automóvel de Nova York será aberta ao público no final desta semana. E, à medida que o último grande evento da temporada nos Estados Unidos se aproxima, aumenta a expectativa sobre as novidades que podem gerar maior interesse do público. Entre elas, estão um 707-hp Jeep Grand Cherokee Trackhawk e um Dodge Challenger SRT Demon.

VEJA TAMBÉM: Novo carro elétrico esportivo ultrapassa 250 km/h

O salão vai apresentar também um número considerável de veículos utilitários, incluindo um conceito da Toyota que instiga a possibilidade de uma continuação do FJ Cruiser, que deixou de ser fabricado em 2016.

Performance: rapidez ou eficiência

Estamos entrando em uma era na qual o desejo pelo desempenho pode ser definido por meio da potência ou da eficiência. Em alguns casos, como no do Porsche 918 Spider ou do Acura NSX, a performance incorpora ambas as características.

Os utilitários têm ofuscado os carros de passeio nos últimos tempos - e no Salão de Nova York não é diferente

A narrativa mais tradicional de desempenho de potência e torque está presente em SUVs (veículos utilitários esportivos) e carros esportivos. A Mercedes-Benz vai apresentar os modelos Mercedes-AMG GLC63 e GLC63 S Coupé CUVs com 469 hp e 503 hp, respectivamente, e a Jeep chega com a veloz Grand Cherokee com 707 hp.

Ontem (11) foi apresentado, oficialmente, o Dodge Challenger SRT Demon, classificado pela marca como uma máquina de corrida que pode circular nas ruas. Com um conjunto de rodas sobressalentes, a novidade vem equipada também com um macaco, que facilita a troca dos diferentes tipos de pneus. Da Honda a espera é pelo Civic Type R, já apresentado em Genebra. Mas a grande expectativa do público em relação à montadora é pela versão 205 hp Si do sedan e do coupé, que devem ocupar a lacuna entre o padrão Civic 1,5 l turbo com 174 hp e o Type R’s 305 hp. A presença da Audi no evento vai passar pelo Audi RS3 sedan, que chega pela primeira vez ao mercado norte-americano.

Getty Images

Honda Civic Type R apresentado em Genebra (Getty Images)

LEIA MAIS: 10 melhores carros do Salão do Automóvel de Detroit 2017

Por outro lado, alguns lançamentos passarão por uma espécie diferente de performance, ao mesmo tempo em que procuram impulsionar a eficiência. Isso inclui a BMW, que destacará sua linha completa de veículos iPerfomance PHEV (veículo elétrico híbrido que usa baterias recarregáveis), e a Honda, com o Honda Clarity PHEV e o Honda Clarity EV (elétrico). O Volvo XC60 SUV, apresentado pela primeira vez em Genebra, também tem uma versão PHEV. Também na Suíça, a Porshe apresentou o híbrido Panamera Turbo S E-Hybrid de seu sedã executivo – o que indica que o modelo poderá estar em Nova York. Não é uma surpresa se houver um esforço para promover veículos alternativos na região, já que vários estados vizinhos estão entre os que assinaram as diretrizes para reduzir as emissões de CO2 da Califórnia.

(Reprodução/FORBES)

Volvo XC60 2018 possui uma versão PHEV (Reprodução/FORBES)

Carro de passeio x utilitário: vitória do segundo

Os utilitários têm ofuscado os carros de passeio nos últimos tempos – e no Salão de Nova York não é diferente. Junto com a alta performance da Mercedes-Benz, Jeep e Volvo, já mencionadas, a Toyota mostra seu conceito FT-4X e a nipo-americana Infiniti deu indícios de que trará um conceito de SUV chamado QX80 Monograph. O objetivo é jogar luz sobre uma renovação: da QX80 SUV full size, previsto para 2018. Também na lista das versões SUV full size está a Lincoln, preparada para mostrar a produção Navigator, enquanto a Buick já confirmou a presença da próxima geração Buick Enclave, junto com a nova submarca premium Avenir. A Subaru confirmou a Crosstrek (apresentada como XV no salão do automóvel de Genebra em março e prevista para chegar aos Estados Unidos com um novo nome), assim como uma melhoria no Outback.

E MAIS: Novo Model S, da Tesla, é o carro mais rápido do mundo

Na lista dos carros esperados no salão de Nova York estão, ainda, Acura TLX, Buick Regal Sportback e TourX, uma edição especial do Nissan 370Z, uma Subaru Outback renovada e mais agressiva e a Mercedes-Benz E-class conversível e E63 S wagon (ambas apresentadas em Genebra). A Ford anunciou, ainda, uma versão específica para a polícia de sua Fusion Hybrid. Como os veículos elétricos e híbridos representam apenas 3% do mercado, será interessante analisar se eles podem se tornar uma alternativa interessante para as frotas policiais. A montadora anunciou que o modelo será seguido de uma segunda versão híbrida – provavelmente um SUV. Até o momento, o mais interessante é o Regal, pois a Buick está abandonando o sedã quatro portas em favor de um modelo mais elegante e mais funcional (o Sportback).

(Reprodução/FORBES)

Buick Regal Sportback 2018 (Reprodução/FORBES)

O luxo sempre ganha em Nova York

Não é incomum que o salão de Nova York receba uma presença massiva de modelos de luxo, com vendas de veículos premium mais fortes neste mercado do que no restante dos Estados Unidos. De acordo com a IHS Markit, fornecedora de dados e análises, Nova York representa 13,1% do mercado de luxo dos Estados Unidos. O segundo maior mercado do país é Los Angeles. Entretanto, a previsão da entidade é que o ritmo de crescimento do segmento premium vai desacelerar nos próximos anos, o que significa que é preciso aumentar o marketing e a proximidade com o consumidor para atrair e reter clientes. Em 2012, a venda de veículos premium alcançou 1,6 milhão de unidades. Esse número aumentou para 2,02 milhões em 2016. A previsão é de que o mercado dos Estados Unidos absorva 2,2 milhões de unidades em 2019.

Comentários
Topo