Lifestyle

Parceria franco-nipônica vai oferecer serviço de jatos privados entre a Europa e a Ásia

Japoneses e franceses se unem nos ares (Divulgação)

Japão e França sempre foram especialmente ligados, sob diversos aspectos – políticos, culturais e econômicos. Agora, a maior companhia aérea nipônica, a JAL, fechou um acordo inédito com a francesa Dassault Falcon Service (DFS), subsidiária da Dassault Aviation, no lançamento de um serviço de jato privado que possibilita levar passageiros de Tóquio a Paris com interconexão na Europa e África.

LEIA MAIS: 10 países com o maior número de jatos particulares do mundo

Trata-se do JAL Falcon Business Jet Service, que inclui o transporte terrestre entre o terminal JAL no Aeroporto Charles de Gaulle e a operação de base fixa DFS em Paris, Le Bourge.

“Esse novo serviço premium permitirá aos clientes da JAL voar ponto a ponto em curto prazo para centenas de destinos não cobertos por sua rede de voos comerciais”, disse o gerente geral da DFS, Jean Kayanakis. “É feito sob medida para viajantes de negócios ou de lazer que procuram flexibilidade máxima, tempo de viagem curto, conforto e interconexões sem paradas, especialmente ao fazer várias escalas ou voar para destinos fora da rota.”

Divulgação

Olivier Villa, VP da Dassault, e Yoshiharu Ueki, presidente da JAL (Divulgação)

O serviço é composto por uma frota de nove aeronaves Falcon, incluindo dois trijatos de longo alcance Falcon 7X operadas pela DFS, com uma estrutura de preços variáveis de acordo com o destino e o modelo da aeronave. A DFS e a JAL têm planos de expansão desses serviços para outros mercados atendidos pela aérea japonesa, como os Estados Unidos.

“Vemos jatos de negócios como uma forma de multiplicar as opções de viagem para nossos clientes sem ter que expandir nossa rede de rotas”, disse Yoshiharu Ueki, presidente da JAL. “O alto desempenho operacional, a segurança incomparável e a eficiência de voo das aeronaves Falcon as tornam a ferramenta ideal para fazer isso, e poucos operadores possuem uma gama de Falcons tão ampla como a DFS.”

Comentários
Topo