Lifestyle

Conheça 6 hotéis que levam luxo à floresta

Divulgação

Hotel Hoshinoya, no Japão: show de cores no outono e na primavera (Divulgação)

A procura por experiências novas, exóticas e marcantes, que tem pautado o turismo mundial – especialmente o de luxo –, tem levado as empresas do setor a investir em soluções surpreendentes. Hoje diversos grupos de hotéis investem em locais afastados dos centros urbanos e dos destinos mais conhecidos e tradicionalmente frequentados.

LEIA MAIS: Descubra onde estão os melhores campos golfe do Brasil

A One&Only, marca da operadora de hotéis Kerzner International Holdings Limited, acaba de aumentar seu portfólio – que já incluía unidades em praias paradisíacas – com propriedades focadas na natureza. E ponha natureza nisso… São dois hotéis em Ruanda, na África, batizados de One&Only Nyungwe House e One&Only Gorilla’s Nest. O presidente e COO Philippe Zuber justifica a escolha do local: “Há uma grande concentração de fauna e flora para as pessoas se reconectarem com a natureza em todos os sentidos. A cultura desses destinos também é excepcional”.

O Nyungwe abriu as portas em julho de 2017. Os hóspedes podem explorar uma das mais antigas florestas da África, que é lar de 13 espécies de macacos, 75 espécies de mamíferos e 275 de aves. As suítes e vilas têm design moderno com influências da cultura local, e contam com deques privativos para fogueiras.

Alguns destinos são considerados ‘mágicos’, como o Mandapa Ritz-Carlton, em Bali, próximo do Monkey Forest Sanctuary

O Gorilla’s Nest deve abrir suas portas no primeiro semestre do ano que vem. O resort foi construído próximo ao vilarejo de Kingi e do vulcão Virunga, e o grande atrativo é explorar o habitat dos gorilas-da-montanha. Ruanda é um dos três países a abrigar a espécie no mundo – acredita-se que apenas 780 desses animais ainda habitam o planeta. A culinária também é de “extrema importância” para o resort, que prioriza frutas e vegetais frescos produzidos no local e colhidos na hora.

“Nós damos a oportunidade para nossos hóspedes explorarem os segredos da natureza em ambientes propícios e confortáveis. A autenticidade e o serviço acolhedor sempre foram pilares da marca”, declarou o COO.

O Brasil também tem – ainda – uma ampla área de florestas. O Cristalino Lodge, localizado na região de Alta Floresta, no Mato Grosso, aposta no ecoturismo sustentável no sul da Amazônia. Os bangalôs têm amplos banheiros ao ar livre, sistema de ventilação natural, aquecimento solar de água e tratamento de resíduos biológicos. Em 2013, ele foi eleito pela National Geographic Traveler como um dos 25 melhores ecolodges do mundo. Entre as atrações oferecidas aos hóspedes estão a visita às torres de observação, o passeio de canoa e o descanso nos deques flutuantes. A propriedade tem 11.400 hectares de reserva florestal para serem explorados.

Alexandre Da Riva, proprietário do Cristalino, afirma que são dois diferentes perfis de hóspedes que visitam o local: os interessados na biodiversidade e os que buscam um refúgio surpreendente sem perder de vista um serviço e uma estrutura de boa qualidade. Um fato curioso, segundo o empresário, é que nos últimos cinco anos a origem do público que visita seu refúgio mudou bastante: “Em 2012, os brasileiros representavam 10% dos nossos hóspedes. Hoje já são a maior parte: cerca de 40% do total”.

VEJA TAMBÉM: Flavio Briatore planeja vender seu resort no Quênia

O continente asiático também oferece destinos e hotéis atraentes para quem busca uma experiência diferente. A rede Ritz-Carlton mantém a propriedade Mandapa, na cidade de Ubud, em Bali (Indonésia), bem próximo do famoso Monkey Forest Sanctuary (Santuário da Floresta dos Macacos). Entre os atrativos do local, que é considerado “mágico” por muitos visitantes, estão o contato com a cultura balinesa – os hóspedes podem explorar os templos e conhecer seus rituais, além de saborear a culinária local. O spa de Mandapa disponibiliza tratamentos com “técnicas de cura” herdadas de povos antigos e até hoje praticadas por moradores locais.

No distrito de Arashiyama, na milenar Kyoto, no Japão, fica o hotel Hoshinoya. No passado, a região era frequentada pela aristocracia chinesa. Os quartos do Hoshinoya foram construídos dentro de antigas propriedades revitalizadas, e as paredes foram decoradas com papéis de parede pintados artesanalmente, os karakami. Uma de suas grandes atrações é a florada das cerejeiras, na primavera. A culinária também ganha destaque no hotel: o chef Kubota, que já atuou em alguns dos melhores restaurantes de Kyoto (a cidade tem mais de 100 restaurantes com estrelas Michelin), prepara menus sazonais com mistura de técnicas antigas e modernas.

A rede Aman, que tem como foco hotéis e resorts instalados em áreas reservadas e que proporcionem o máximo de paz a seus hóspedes, soma 31 propriedades em 20 países. O Amanfayun, em Hangzhou, na China, é cercado por plantações de chá e florestas de bambu. Bem próximo a ele fica o West Lake, lago considerado Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. O budismo faz parte do dia a dia dos moradores, e os hóspedes entram nessa vibe nos sete templos espalhados pela região.

Veja, na galeria de fotos, seis hotéis de luxo na floresta:

  • One&Only Gorilla’s Nest
    Onde: Ruanda, África
    Valores: não divulgados; a inauguração está prevista para o primeiro semestre de 2018
    Experiência: o hotel fica próximo ao habitat dos gorilas-da-montanha

  • One&Only Nyungwe House
    Onde: Ruanda, África
    Valores: a Forest Suite, com 2 dormitórios e capacidade para 4 hóspedes, sai por R$ 8.811 a diária

  • One&Only Nyungwe House
    Experiência: a imensa e variada biodiversidade local

  • Cristalino Lodge
    Onde: Alta Floresta, Mato Grosso
    Valores: a diária mais cara custa R$ 3.120,00 para o casal na acomodação Bangalô Especial, que tem vista para a floresta

  • Cristalino Lodge
    Experiência: são mais de 11 mil hectares de reserva florestal, que podem ser explorados em grupos pequenos de hóspedes com guias especializados

  • Mandapa Ritz-Carlton
    Onde: Ubud, na ilha de Bali, Indonésia
    Valores: a vila de 1 quarto com piscina privativa e vista para o rio custa R$ 4.708 a diária

  • Mandapa Ritz-Carlton
    Experiência: o contato com a milenar cultura balinesa

  • Hoshinoya
    Onde: Arashiyama, Japão
    Valores: as diárias têm valor base de 50 mil ienes, o que equivale a R$ 1.500; o café da manhã e as refeições são pagos à parte

  • Hoshinoya
    Experiência: gastronomia de alto padrão em residências centenárias

  • Amanfayun
    Onde: Hangzhou, China
    Valores: o quarto Village para casal tem diárias a partir de R$ 3.864

  • Amanfayun
    Experiência: os hóspedes participam de rituais budistas em templos nos arredores do hotel

One&Only Gorilla’s Nest
Onde: Ruanda, África
Valores: não divulgados; a inauguração está prevista para o primeiro semestre de 2018
Experiência: o hotel fica próximo ao habitat dos gorilas-da-montanha

Comentários
Topo