Lifestyle

Conheça os melhores refúgios de golfe do Caribe

O clima tempestuoso que atingiu o Caribe na última primavera do hemisfério norte poupou muitas ilhas – felizmente, elas registraram pouco ou nenhum dano. E essa é uma ótima notícia também para os entusiastas do golfe, que podem visitar os incríveis campos da região.

LEIAM TAMBÉM: Grupo hoteleiro Mandarin Oriental chega ao Caribe

Aqueles que estão em busca de um refúgio onde seja possível praticar o esporte e, ainda, passar um tempo na praia, não podem deixar de conhecer esses locais.

Veja, na galeria de fotos, os melhores refúgios de golfe no Caribe para visitar nessa temporada:

  • The Abaco Club at Winding Bay, Ilhas Ábaco, Bahamas

    The Abaco Club at Winding Bay, nas Ilhas Ábaco, ostenta um campo no verdadeiro estilo links escocês desenhado pelos renomados arquitetos especializados Donnie Steel e Tom Mackenzie. O campo par 72 tem 5.968 m² e faz o melhor uso de sua localização de frente para o mar, com bunkers e buracos em áreas íngremes e desafiadoras. Longo e desenhado para ser jogado de modo firme e rápido, o campo não é típico do Caribe. Há também uma unidade de prática de tacadas e uma para jogo curto, desenhada para permitir que os jogadores pratiquem qualquer jogada de 90 metros ou menos.

    Embora o clube seja privado, há vilas para aluguel na propriedade e os hóspedes podem jogar. Aqueles que não têm uma casa no clube ou em qualquer lugar nas Bahamas podem ser sócios internacionais do clube, com direito a levar convidados e a 20 horas por ano.

  • The Ocean Club, A Four Seasons Resort, Paradise Island, Bahamas

    O campo de golfe do The Ocean Club oferece vistas incríveis do Oceano Atlântico e de Nassau Harbor. O campo par 72 desenhado por Tom Weiskopf ocupa 5.936 m² da península de Paradise Island, onde ventos cruzados desafiam até mesmo os jogadores mais experientes. Como os outros campos de Weiskopf, esse foi desenhado para funcionar integrado à paisagem natural.

    A gestão do campo foi recentemente assumida pelo Four Seasons Resorts & Hotels. As taxas cobradas para uso do campo até 31 de dezembro de 2018 são de US$ 275 (US$ 195 depois das 13 horas), sendo que entre 1o de janeiro e 30 de abril elas sobem para US$ 295 (US$ 245 depois das 13 horas). O The Ocean Club é um resort particular, e apenas hóspedes podem utilizar o campo de golfe.

  • Mid Ocean Club, Bermuda

    Reconhecido como o melhor campo de golfe das Bermudas por aficionados pelo esporte, o Mid Ocean Club foi desenhado pelo famoso arquiteto especializado Charles Blair Macdonald em 1921 e modificado por Robert Trent Jones durante a década de 1950. O buraco mais difícil é o quinto, que é um par 5 a 395 metros do Blue tee. O Mid Ocean Club é um clube privado com 20 chalés para membros e seus convidados. Os visitantes podem jogar no campo durante a semana, de acordo com a disponibilidade. As taxas para uso são de US$ 250 e é possível alugar tacos, sapatos, bolsas e carrinhos elétricos com GPS.

  • The Tryall Club, Montego Bay, Jamaica

    O The Tryall Club ocupa 890 hectares de um espaço cheio de beleza natural e seu campo de golfe é considerado um dos melhores do Caribe. Desenhado por Ralph Plummer, o campo foi criado em torno de plantações de açúcar do século 17. O local é conhecido por seus perigos únicos, incluindo os ventos alísios. Um quarto buraco ao lado do mar foi acrescentado recentemente.

    Como o clube é particular, o campo nunca fica lotado. Durante a primavera e o verão do hemisfério norte de 2017, os primeiros nove buracos foram renovados e reabertos em 1o de novembro. As associações são reservadas para proprietários de casas com os privilégios estendidos para esposas, filhos e netos. Filiações em modelos diferentes também estão disponíveis para estrangeiros que não têm casa na Jamaica. Os privilégios, nesse caso, se estendem a esposas e filhos abaixo dos 30 anos. Sociedades temporárias são estendidas a hóspedes que alugam casas no Tryall.

  • Four Seasons Nevis,Charlestown, São Cristóvão e Nevis

    O Four Seasons Nevis oferece um campo desenhado por Robert Trent Jones II com belas vistas do Nevis Peak. O campo par 71 abriu em 1991 com 6.657 m² e grau de dificuldade 73,6. A taxa para utilizar o campo é de US$ 230 para 18 buracos e US$ 165 para nove buracos. Há também uma unidade de prática com grama natural.

  • The Sandy Lane, Holetown, Barbados

    O Green Monkey do hotel Sandy Lane é um campo de golfe ultra exclusivo, par 72 de 6.140 m² desenhado por Tom Fazio em meio a uma antiga pedreira de calcário. Fachadas de pedra expostas contrastam com o exuberante campo e oferecem tremendas mudanças de elevação.

    As taxas para utilizar o campo giram em torno de US$ 400 e é preciso ser hóspede do resort para jogar. É obrigatório ter um caddie durante todo o jogo. Há dois outros campos no resort, o The Old Nine e o The Country Club.

  • Casa de Campo, La Romana, República Dominicana

    O Casa de Campo oferece três campos desenhados pelo premiado designer Pete Dye. O Dye Fore possui 27 buracos espalhados por mais de 10 km², com vista de 360 graus para o Caribe, as montanhas dominicanas, o Rio Chavón e a marina da Casa de Campo. Os buracos 12 e 15 são considerados dois dos melhores buracos do mundo.

    O Teeth of the Dog é consistentemente ranqueado como o campo número 1 do Caribe e um dos 50 melhores do mundo. Já o Links, também desenhado por Pete Dye, assim como os outros dois, é remanescente dos tradicionais campos ingleses e escoceses, exceto pelas magníficas vistas para o mar e lagoas que pontuam o terreno. Os obstáculos desse campo são tão desafiadores quanto os dos outros campos da propriedade. Entre os destaques estão múltiplas armadilhas de areia e perigos aquáticos em cinco dos buracos.

The Abaco Club at Winding Bay, Ilhas Ábaco, Bahamas

The Abaco Club at Winding Bay, nas Ilhas Ábaco, ostenta um campo no verdadeiro estilo links escocês desenhado pelos renomados arquitetos especializados Donnie Steel e Tom Mackenzie. O campo par 72 tem 5.968 m² e faz o melhor uso de sua localização de frente para o mar, com bunkers e buracos em áreas íngremes e desafiadoras. Longo e desenhado para ser jogado de modo firme e rápido, o campo não é típico do Caribe. Há também uma unidade de prática de tacadas e uma para jogo curto, desenhada para permitir que os jogadores pratiquem qualquer jogada de 90 metros ou menos.

Embora o clube seja privado, há vilas para aluguel na propriedade e os hóspedes podem jogar. Aqueles que não têm uma casa no clube ou em qualquer lugar nas Bahamas podem ser sócios internacionais do clube, com direito a levar convidados e a 20 horas por ano.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br)

Comentários
Topo