Lifestyle

O que há de melhor nas cidades do Super Bowl 2018

A 52a edição do Super Bowl, jogo final da NFL, será realizada no próximo domingo (4), no Bank Stadium, em Minneapolis, estado de Minnesota, sob os olhares atentos de mais de 40 milhões de telespectadores. Apesar de tanta atenção, nem só de esporte vivem as cidades que recebem os jogos do campeonato de futebol ou sediam seus times. Algumas delas têm estrutura completa de lazer para receber os turistas, com muitos restaurantes, hotéis estrelados e hotspots do momento.

LEIA MAIS: Investimento dos comerciais no Super Bowl deve ultrapassar os US$ 5,05 milhões de 2017

Pensando nisso, FORBES elaborou uma lista com dicas para conhecer lugares imperdíveis em Minneapolis, Boston e Filadélfia, que você confere na galeria a seguir:

  • Boston, lar dos Patriots – time que disputará a grande final no domingo -, é a capital e cidade mais populosa de Massachusetts. No que diz respeito à hospedagem na cidade, o FORBES Travel Guide indica o Mandarin Oriental, um cinco estrelas com quartos espaçosos e localização privilegiada: próximo à Biblioteca Pública de Boston e à Igreja Trinity.

  • Dentro da propriedade há um Bar Boulud, empreitada do chef Daniel Boulud, dono de vários restaurantes em Nova York e no mundo.

  • Outra opção de hospedagem em Boston é o hotel The Langham, onde, até os anos 1980, funcionava o banco da Reserva Federal de Boston. Fica no Financial District da cidade e oferece diversas opções gastronômicas: o Café Fleuri, para o café da manhã, almoço e brunch dominical; o BOND, de culinária norte-americana e ótimos coquetéis; e o The Reserve, para chás e drinques.

  • A cena gastronômica de Boston é vasta. Entre as alternativas mais interessantes está o Menton, que serve pratos franceses em ambiente refinado e intimista.

  • Se tiver mais tempo na cidade, aproveite para conhecer o Villa Francesca e vivenciar uma noite de culinária italiana, com direito a canolli de sobremesa.

  • Para refeições mais leves, experimente o SRV, estabelecimento inspirado nos bares da antiga Veneza, onde era costumeiro servir pequenas porções acompanhadas de coquetéis.

  • Para drinques, o Yvonne’s, em Downtown Crossing, tem ambiente interessante, com sala de jantar, lounge e uma biblioteca. No mesmo local funcionou um bar “clandestino”, o Locke-Ober, entre 1862 e 2015.

  • Se a ideia for beber, tente também o Branch Line, que tem carta especializada em cervejas e vinhos, sem a presença de coquetéis.

  • Para coquetéis diferentes e inusitados, vá ao Artscience Culture Lab & Cafe, que serve drinques com técnicas moleculares.

  • A cidade que sediará a grande final, Minneapolis, é a mais populosa do Estado de Minnesota. Para se hospedar por lá, o FORBES Travel Guide indica o Ivy, localizado na parte histórica de Downtown. Apesar de ser de 1930, o hotel quatro estrelas passou por reformas recentes e está com visual renovado. Dentro da propriedade ficam o restaurante italiano Monello e um bar subterrâneo, o Constantine, com carta de drinques clássicos.

  • Para provar um prato típico da cidade, experimente o Juicy Lucy – um hambúrguer de 220 gramas recheado de queijo do restaurante 5-8 Club, que foi inaugurado em 1928 como um speakeasy (estabelecimento ilícito que vendia bebidas alcoólicas) e, com o passar do tempo, tornou-se famoso por seus lanches.

  • Para um passeio cultural, vá ao Walker Art Center, que possui um acervo extenso de obras do século 20 com foco em artistas norte-americanos e movimento pop-art.

  • Se estiver de passagem pela Filadélfia, casa dos Eagles – time que enfrentará os Patriots na grande final -, vale prestar atenção aos patrimônios históricos e culturais da cidade. É lá que fica o campus da University of Pensylvania, a UPenn, universidade fundada por Benjamin Franklin em 1740 (na época ainda como faculdade).

  • O Reading Terminal Market, o mercado de alimentos mais antigo dos Estados Unidos, tem opções para todos os gostos, incluído o Philly Cheese Steak, um sanduíche feito com carne salteada com queijo derretido, uma receita típica do local.

  • No quesito arte, a The Barnes Foundation tem um dos maiores acervos do mundo de arte impressionista e pós impressionista francesa.

  • Para se hospedar, a dica é o The Rittenhouse, um clássico. Lá, desde 2003 fica um dos melhores restaurantes da cidade, o Lacroix, que serve um famoso brunch aos domingos. Recentemente, o spa da propriedade passou por reforma milionária.

  • No quesito restaurantes, o Double Knot é um asiático ao estilo bar speakeasy especializado em robata e sushi.

  • Se a intenção é experimentar algo diferente, tente o Abe Fisher, próximo ao hotel The Rittenhouse, que serve pratos com influência da culinária judaica, como mousse de fígado de frango e tacos de schnitzel (bife a milanesa de carne bovina ou suína).

Boston, lar dos Patriots – time que disputará a grande final no domingo -, é a capital e cidade mais populosa de Massachusetts. No que diz respeito à hospedagem na cidade, o FORBES Travel Guide indica o Mandarin Oriental, um cinco estrelas com quartos espaçosos e localização privilegiada: próximo à Biblioteca Pública de Boston e à Igreja Trinity.

Comentários
Topo