Listas

10 relógios mais caros do mundo

Há muito mais coisas envolvidas na função de um relógio do que apenas mostrar as horas. Para o mercado de luxo, exclusividade e qualidade são fatores importantes na hora de adquirir uma peça.

Os relógios desta lista têm tudo: são únicos; contam a história da marca; possuem materiais raros ou designs inovadores. Não é a toa que os preços apontem sempre para cima.

Veja a seguir os 10 relógios mais caros do mundo e conheça um pouco de suas histórias:

  • Preço: US$ 230.000

    Lançado em edição limitada com apenas 8 peças, o MB&F Horological Machine Number 4 Final Edition completa a lista de 100 relógios HM4 produzidos pela marca desde 2010. De titânio negro, a peça inspirada na aviação tem um formato exótico: são duas janelas, uma para o horário e outra que funciona como reserva de energia para o movimento mecânico.

  • Preço: US$ 240.000

    Com apenas 25 peças, esse modelo é a versão decorada com diamantes do Chopard L.U.C. Tourbillion – são 27 quilates em pedras preciosas.

  • Preço: US$ 500.000

    O Shabaka é o modelo mais icônico da Jean Dunand, marca inspirada pelo famoso relojalheiro Christophe Claret e que durou pouco tempo. O relógio combina linhas de design de art decor com inspirações egípcias.

  • Preço: US$ 540.000

    Clássico e ainda sim incrivelmente complexo, o Chapter One ajudou a moldar uma nova era de design criativo sem esquecer do passado.

  • Preço: US$ 595.000

    Com apenas 68 peças, o Christophe Claret DualTow Night Eagle é uma versão modificada do antigo conceito DualTow que caracteriza o estilo complexo e moderno do relojoalheiro Christope Claret.

  • Preço: US$ 619.000

    Considerado um dos relojoalheiros mais importantes do século XX, o inglês George Daniels produzido poucas peças ao longo de sua vida. Entre seus melhores designs está o Co-Axial Escapament, sistema que foi vendido para a suíça Omega.

  • Preço: US$ 620.000

    Quando a Bulgari incorporou a marca Gerald Genta à sua, um dos mais modelos mais complexos da linha era esta peça, que combina um sistema de regulamento parecido com os dos turbilhões com uma infinidade de funções.

  • Preço: US$ 741.000

    O design de Gerald Genta para o Royal Oak é um ícone dos relógios esportivos de luxo desde o ínicio dos anos 70. Sua versão mais exclusiva e complicada até agora é o Grande Complication.

  • Preço: US$ 2.400.000

    Na época em que foi produzido, o Aeternitas Mega 4 era o relógio mais complexo do mundo, com 36 complicações distintas. O movimento possui quase 1.500 peças individuais.

  • Preço: US$ 3.985.000.

    Apenas uma peça deste relógio foi produzida em 2013, para um leilão. O Patek Philippe 5004T é a única versão em titânio do modelo usado como referência da coleção 5004, que não é mais produzido.

Preço: US$ 230.000

Lançado em edição limitada com apenas 8 peças, o MB&F Horological Machine Number 4 Final Edition completa a lista de 100 relógios HM4 produzidos pela marca desde 2010. De titânio negro, a peça inspirada na aviação tem um formato exótico: são duas janelas, uma para o horário e outra que funciona como reserva de energia para o movimento mecânico.

Topo